Corrente do PSOL

Independência de classe ou adaptação ao anti-petismo?

O que quer a Esquerda Marxista?

A desorientação política é o maior mal da esquerda pequeno-burguesa. Os grupos falam uma coisa hoje e outra totalmente diferente amanhã.

A Esquerda Marxista, corrente do PSOL, publicou no dia 1º de fevereiro, em seu sítio na internet, um “Manifesto pela Independência do PSOL”, onde propõe ao partido sair do governo Lula.

“É preciso travar um combate em direção ao Congresso Nacional do PSOL previsto para 2023. Impedir a integração do PSOL no governo de união nacional e reverter a decisão da maioria da direção do partido que deu a permissão a militantes do PSOL de ocuparem cargos no governo Lula-Alckmin”

A Esquerda Marxista quer que o Congresso do PSOL reverta a decisão da direção do partido e saia do governo Lula.

Sobre isso, não fossem outras questões que explicaremos mais adiante, não há discordância. De fato, um partido ou um grupo que se diz socialista ou revolucionário não deve fazer parte de um governo burguês, seja ele qual for.

O PCO, por exemplo, apoiou incondicionalmente a eleição de Lula como um instrumento de mobilização do povo contra a direita, o que de fato foi. Mas o PCO não fez parte de coligação, nem assinou um programa conjunto com partidos burgueses. É possível apoiar eleitoralmente um candidato, mesmo não concordando com seu programa, desde que ele represente de fato os interesses do povo, constituindo-se uma frente única, que nesse caso se expressava nas eleições, contra a direita.

Da mesma maneira, o PCO não faz nem fará parte do governo Lula, justamente por se tratar de um governo de conciliação de classes, com a presença de elementos da burguesia e da direita. Isso, no entanto, não impede o PCO de defender o governo sempre que for atacado pela direita e, mais ainda, de impulsionar a tendência à esquerda do governo, assim como medidas que sejam populares.

Mas o problema da Esquerda Marxista não é esse. A primeira coisa é justamente que o PSOL não é um partido socialista, menos ainda revolucionário. Mais ainda, o PSOL constitui uma ala mais à direita no governo do que vários representantes do PT.

Nesse sentido, não deveria ser surpresa para ninguém que o PSOL esteja atrás de cargos no governo.

Alguém precisa avisar a Esquerda Marxista que se o PSOL sair do governo será para assumir uma posição direitista, cumprindo um papel similar ao que cumpriu em 2016, quando a maioria das correntes do partido apoio o golpe.

A dificuldade da Esquerda Marxista é justamente fazer uma caracterização do governo e da luta de classes. O governo atual é um produto de uma luta contra um golpe de Estado e a ascensão da direita. Nesse sentido, é um governo que tende à esquerda e à pressão das massas que veem no governo a superação do golpe e dos males que ele causou.

Para a Esquerda Marxista não é assim. Eles olham a superficialidade do problema. Olham para Geraldo Alckmin e ficam assustados. Mas a presença da direita não pode definir por si só o governo.

O interessante é que durante os quatro primeiros governos do PT, a Esquerda Marxista fazia parte do partido e, por consequência, do governo. Por que os governos Lula-José de Alencar e Dilma-Temer seriam melhores do que o governo Lula-Alckmin?

O que desnorteia a Esquerda Marxista é a situação do País. Quanto maior a pressão da direita, mais distância a Esquerda Marxista quer do governo. Por isso fizeram parte dos quatro mandatos do governo do PT e saíram do partido exatamente no momento em que a direita estava derrubando o governo.

“O verdadeiro antagonismo na sociedade brasileira é o antagonismo entre as classes. Portanto, embora o combate ao bolsonarismo seja uma prioridade incontornável, ele não pode se dar em detrimento da luta de classes. Só com total independência em relação a este governo e combatendo por cada direito e conquista da classe trabalhadora é que o PSOL estará apto a ocupar o lugar que a história.”

Com essa política, a Esquerda Marxista vai acabar novamente do lado da direita golpista. A independência que o grupo exige não é uma independência de classe, mas o caminho para a dependência política com a direita.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.