Lista do Financial Times

Imperialismo elege Marina Silva uma das mulheres mais influentes

Na publicação, cada uma das eleitas é acompanhada por um texto falando sobre elas, no caso de Marina, assinado por Michelle Bachelet

O jornal britânico Financial Times, um dos jornais mais importantes do imperialismo, elegeu Marina Silva, ministra do Meio Ambiente, como uma das mulheres mais influentes de 2023. Dentre as 24 personalidades femininas, Marina é a única brasileira, compondo a lista ao lado de pessoas com a atriz australiana Margot Robbie; a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen; e a primeira-dama da Ucrânia, Olena Zelenska.

Na publicação, cada uma das eleitas é acompanhada por um texto falando sobre elas. No caso de Marina, o texto é assinado por ninguém menos que Michelle Bachelet, ex-presidente do Chila e alta comissária para os Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) de 2018 a 2022.

“Marina se tornou a 1ª pessoa de sua comunidade eleita para o Senado Federal e construiu apoio para o desenvolvimento sustentável na região amazônica. […] Ela tomou medidas drásticas para proteger a floresta Amazônica, criando um serviço florestal, um instituto de biodiversidade e o Fundo Amazônia, o maior esforço internacional para a conservação da floresta tropical”, escreveu Bachelet.

A lista mostra, mais uma vez, as relações profundas que Marina Silva possui com o imperialismo. Finalmente, tratando-se de um jornal imperialista – e um importante -, todas as mulheres eleitas são defensoras da política do imperialismo.

Narges Mohammadi, “ativista” iraniana que foi utilizada pelo imperialismo para atacar o Irã, por exemplo, está na lista. Chen Chien-Jou, taiuanesa utilizada para atacar a China na questão de Formosa, também. Lola Shoneyin, escritora nigeriana que ataca o regime de Daniel Ortega, também foi escolhida. Sem falar em figuras como von der Leyen e Zelenska, representantes diretas da política do imperialismo.Em outras palavras, se Marina está na lista da Financial Times, é porque o imperialismo reconhece seu bom trabalho em defender os interesses imperialistas aqui no Brasil. Mais especificamente, em defender que o País não se desenvolve em nome da política “ambientalista”.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.