Reportagem Tição

Identitarismo como justificativa para legislação autoritária

‘Tição, programa de preto’ é moderno, informa e descortina as falácias e os usos da luta dos negros pelo imperialismo

Exibido as quintas-feiras na Causa Operária TV, Tição, programa de preto’traz à baila, semanalmente, fatos históricos, notícias e temas atuais que ajudam a compreender posicionamentos, políticas, teorias, movimentos e arte ligados ao negro. É um programa de notícias e debates com representantes de movimentos sociais, estudiosos, convidados com informações ou pontuações significativas sobre temas e pelos companheiros que formam o coletivo de negros do Partido da Causa Operária (PCO), o coletivo João Cândido.

O programa, com os assuntos polêmicos que aborda, confere ao semanal da COTV uma força comunicativa e a representação de um espaço de debates livres, sem reticências, sobre a realidade que envolve os movimentos e a luta dos trabalhadores. No momento que estamos sob a ameaça do PL das Fake News, que busca policiar e amordaçar canais alternativos e proteger a imprensa imperialista como a Rede Globo, a Record, entre outras, o programa Tição muda da posição de vanguarda para alvo do imperialismo que quer calar a esquerda nas redes sociais.

Com a abordagem marxista, o programa Tição vale-se de fatos para descortinar as armadilhas postas pelo imperialismo, que tem o identitarismo como uma de suas camuflagens preferidas para impor leis opressoras, moda, comportamentos e até linguagens aos países. Para tanto, arrola em seu mecanismo ONGs e partidos de esquerda, estes que passam a apoiar reivindicações claramente contrárias à liberdade de expressão, e, consequentemente, que atacam a classe trabalhadora.  Os apoiadores, em geral, devidamente remunerados pelo imperialismo, passam a pressionar a população, o governo federal e o legislativo para a criação de leis, implementação de políticas e realização de mobilizações que não levam à solução dos problemas, mas, sim, à repressão discriminada, ou seja, dirigida às classes mais pobres.

Tição, programa de preto, além de importante, é necessário para mantermos o contraponto a partir da visão de quem conhece e vive a situação do racismo e da opressão destinada à classe trabalhadora. A cada edição, o programa rebate argumentos que incitam rupturas entre trabalhadores, embasadas por ideias como: todos os brancos, e não o capitalismo, são inimigos dos negros. Entram neste conjunto a política de os homens serem inimigos das mulheres e, assim, seguem incluindo coisas como o racismo estrutural, que, na teoria, impede o negro de prosperar. A luta de classe fica secundarizada e a luta das chamadas “minorias” ganham megafones e holofotes. Só que, diferente da primeira, o controle do imperialismo é mais rápido e fácil sobre os movimentos identitários, que costumam se arrefecerem com migalhas liberadas pelo imperialismo ao atender pequenas pautas destes que, cabe dizer, não são movimentos de massa.

Assista ao programa! Participe do debate, contribua com a imprensa de esquerda, independente e comprometida com a classe trabalhadora.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.