Fronteira Líbano-Israel

Hesbolá realiza enorme operação militar no norte de Israel

Na quinta-feira (23), o Hesbolá realizou a sua maior operação militar no norte de “Israel” desde o início do confronto atual.

Na quinta-feira (23), o Hesbolá realizou a sua maior operação militar no norte de “Israel” desde o início do confronto atual. A trégua com Gaza é iminente mas foi adiada para sexta sob grandes protestos da extrema-direita, isso pode significa que a ação do Hesbolá é uma forma de pressionar a trégua. “Israel” por sua vez continua bombardeando a Faixa de Gaza sem parar.

Essas foram as 10 operações lançadas pelos libaneses contra os sionistas:

  • Às 8:30, o Hesbolá anunciou que havia atacado o local militar israelense “Birkit Risha”, causando acertos diretos.
  • Às 08:30, o Hesbolá anunciou que atacou uma concentração de soldados de infantaria israelenses no local de Al-Dhayra, conseguindo acertos diretos. 
  • Às 08:30, o Hesbolá anunciou que atacou uma concentração de soldados de infantaria israelenses no local de Jal al-Alam, conseguindo acertos diretos.
  • Às 9:00, o Hesbolá anunciou que havia atacado soldados de infantaria israelenses dispersos nas proximidades de “Sa’sa'”, alcançando acertos diretos.
  • Às 9:15, o Hesbolá  anunciou que atacou um tanque Merkava israelense no local militar de Al-Raheb, após detectá-lo escondido entre árvores, alcançando um acerto direto usando um míssil guiado. 
  • Às 9:30, o Hesbolá anunciou que atacou o local militar “Khirbat Ma’ar” e suas posições com salvas de foguetes, alcançando acertos diretos. 
  • Às 10:15, o Hesbolá anunciou que atacou a base militar israelense “Ein Zaytim” perto da cidade ocupada de Safad (quartel-general da Terceira Brigada de Infantaria da Divisão 91) com 48 foguetes Katyusha, alcançando acertos diretos. 
  • Às 11:00, o Hesbolá anunciou que atacou uma casa no assentamento de “Menara” onde soldados israelenses estavam posicionados, usando dois mísseis guiados, alcançando um acerto direto. 
  • Às 11:00, o Hesbolá anunciou que atacou uma concentração de soldados israelenses nas proximidades do local militar de Al-Raheb e “Tel Sha’ir” com armas apropriadas, alcançando acertos diretos. 
  • Às 11:05, o Hesbolá anunciou que atacou uma concentração de soldados israelenses em Harj Ramim com armas apropriadas, alcançando acertos diretos.

O ex-porta-voz do exército israelense descreveu o que está acontecendo no norte de “Israel” como uma “escalada dramática” que poderia levar a uma “deterioração da situação”, diante dos ataques intensificados contra locais israelenses ao longo das fronteiras. O medo da escalada é natural, mas apenas após a trégua será possível ter uma análise melhor sobre as ações do Hesbolá. No entanto a posição do partido libanês é a favor da trégua em Gaza. 

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.