Comparsas

Globo mais uma vez em conluio com Moro

Imprensa burguesa se une à falsificação de Moro em farsa do "sequestro do PCC"

Desde que foi divulgado o suposto plano do PCC para assassinar o ex-juiz Sérgio Moro, a imprensa burguesa lançou uma grande campanha de solidariedade ao lavajatista. Tal solidariedade deu lugar a uma verdadeira histeria quando o presidente Lula disse, em um evento da Marinha, duvidar que a versão de Moro fosse verdadeira e que acreditava se tratar de uma armação.

A declaração do presidente Lula, denunciando o esquema que todos os inícios apontam ser mais uma farsa para a autopromoção de Moro, fez com que a imprensa burguesa partisse para a ofensiva. Afinal, Lula estava passando por cima de um princípio sagrado para essa gente: a saber, a defesa do que for apresentado pelo monopólio da comunicação como verdade inquestionável.

Nesse panorama, a direita golpista fez uma frente única e voltou a exaltar Sérgio Moro, como faziam na época da Lava Jato, do golpe contra a Dilma e da prisão de Lula. O Estado de S. Paulo publicou um editorial cujo título era “O rancor de Lula desrespeita o país”, e Vera Magalhães publicou uma coluna em que criticava Lula por “apostar tudo na polarização” como forma de relembrar suas luas-de-mel com o juiz golpista.

Na época da prisão de Lula, a campanha reinante nas empresas que controlam a comunicação brasileira, principalmente na Globo, também dirigia a opinião pública para uma histeria em defesa de Moro. Usava-se, naquela situação, a questão da corrupção para criar um pânico moral contra o PT e para tentar insuflar uma solidariedade com o juiz que coordenava os processos-farsa da Lava-Jato.

Agora, a imprensa burguesa tenta manipular a população para crer que qualquer um que duvide do suposto plano do PCC contra Moro embarca em uma teoria obscurantista – e, obviamente, que Lula seria um extremo semelhante a Bolsonaro.

No entanto, não é assim que, de fato, se dá a realidade. O suposto plano do PCC tem muitas incongruências e fatos esquisitos, que, no mínimo, deveriam levantar suspeita de qualquer um. Além do mais, ninguém deveria ter uma crença acrítica nas informações veiculadas pela burguesia.

Os indícios de que se trata de mais um showzinho de Moro são diversos. Por exemplo, como o próprio Lula denunciou, a juíza que autorizou o início da operação para investigar o caso é Gabriela Hardt – que substituiu Moro na Vara de Curitiba quando ele saiu para ser ministro de Bolsonaro e que condenou Lula, de maneira ilegal, com uma sentença copiada e colada –,sequer estava em atividade no momento.

O que determinou o início da operação foi o testemunho de um suposto ex-integrante do PCC, que, de acordo com o que declarou, estava jurado de morte pela organização. Somado ao depoimento, tem-se apenas impressões de conversas no WhatsApp, em que o delator apresentou as palavras Tókio, Flamengo e Fluminense como gírias para Moro, sequestro e ação.

Trata-se de uma trama esquisitíssima e sem qualquer base real. Para piorar, a decisão de Gabriela Hardt, determinando a deflagração da Operação Sequaz para investigar o suposto sequesto, é uma peça de propaganda da Lava-Jato e da atuação de Moro como ministro da Justiça de Bolsonaro.

Apesar de tudo isso, a Globo e o Estadão apresentam como se fosse um crime desconfiar de tal história. Para eles, a versão de que Moro inventou o plano de sequestro para se autopromover seria absurda e atentatória contra a democracia. No entanto, é válido ponderar que ninguém sabe exatamente por que não se poderia discordar de tal versão, ainda mais tendo vindo de um cidadão que fraudou processos ao longo de toda sua vida para perseguir desafetos políticos e que recorreu a todo tipo de mentira e de falsificação para prender a maior liderança popular do país.

Com isso, a imprensa burguesa volta a ser cúmplice das mentiras do lavajatista; agora, se junta a Moro em uma campanha com o objetivo de levantar sua moral e de fortalecer a política golpista da direita tradicional. Portanto, é preciso denunciar, sem reservas, tal campanha reacionária de manipulação da opinião pública.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.