Hiroshima

G7 se reúne no Japão para discutir crise mundial

Em Hiroshima, 79 anos após o bombardeio atômico, o G7 (Grupo dos Sete) se reúnem para discutir, dentre outras coisas, a ameaça de uma nova guerra nuclear

Em Hiroshima, 79 anos após o bombardeio atômico, o G7 (Grupo dos Sete) se reúnem para discutir, dentre outras coisas, a ameaça de uma nova guerra nuclear. Apesar de que nunca houve uma guerra nuclear, mas dois ataques sobre populações civis, em 1945, quando o Japão já estava rendido.

O G7 é composto por Japão, Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália e Reino Unido. Este é o primeiro encontro que será presidido pelo governo do primeiro-ministro Fumio Kishida.

Hiroshima foi a primeira cidade na história a receber um ataque nuclear, e porta-voz do governo falou “Hiroshima é o local certo para expressar nosso compromisso com a paz, a promoção do desarmamento nuclear e a não proliferação de armas nucleares”.

O presidente Lula foi convidado para a reunião, que é a 49ª Cúpula, onde deverá ter várias reuniões bilaterais.

Fumio Kishida é um político japonês que atualmente ocupa o cargo de primeiro-ministro do Japão. Ele foi eleito para liderar o Partido Liberal Democrático (PLD) em setembro de 2021, e foi nomeado para o cargo de primeiro-ministro em outubro de 2021. Kishida é um forte defensor da aliança entre o Japão e os Estados Unidos, e está comprometido em fortalecer as relações com outros países da região Ásia-Pacífico.

Luiz Inácio Lula da Silva, mais conhecido como Lula, é um político e ex-presidente do Brasil. Nascido em Garanhuns, Pernambuco, em 1945, ele é considerado um dos líderes mais influentes do mundo. Lula governou o país por dois mandatos, entre 2003 e 2010 e está agora em seu terceiro mandato.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.