Expedito Mendonça

Militante trotskista há 40 anos, fundador e atual diretor do Sindsep-DF. Formado em História pela UniCEUB, membro da comissão de redação do Jornal Causa Operária e colunista do Diário Causa Operária.

Seleção Brasileira

Está ressurgindo o futebol arte brasileiro?

A nova cara do futebol brasileiro começa a ser desenhada com o técnico Fernando Diniz e a volta do estilo inconfundível do craque Neymar

A Seleção brasileira de futebol deu a largada em grande estilo rumo à Copa do Mundo de 2026. Todavia, pode-se  perguntar assim: mas foram apenas dois jogos, contra duas das mais fracas seleções do continente, Bolívia e Peru, tradicionais e históricos “fregueses” do nosso futebol.

Tudo bem, é verdade, os dois primeiros adversários que o Brasil enfrentou na caminhada em direção ao próximo mundial pode não ser parâmetro, que ainda é muito cedo para dizer que reencontramos o caminho da glória, do melhor futebol do mundo – que é o nosso, indiscutivelmente – mas falo aqui do que se viu em campo no que diz respeito a uma nova mentalidade, um novo conceito, muito diferente do que vinha sendo desde a última conquista, o pentacampeonato em 2002.   

O Brasil mostrou em campo – contra a Bolívia e também contra o Peru – um futebol alegre, solidário, desprendido, onde a energia criativa dos jogadores parece ter sido liberada. Óbvio que o técnico Fernando Diniz não disse assim  para os seus comandados: entrem lá em campo e façam aquilo que melhor vocês sabem fazer, eu vou ficar aqui de fora olhando. Não, muito longe disso, pois Diniz parece ter o exato sentido do enorme potencial de cada jogador e extrair de cada um o melhor, dentro da sua filosofia, dos seus conceitos.

É diferente de tudo que já vi; é outro futebol”, declarou o craque Neymar, destaque nas duas vitórias da seleção nacional, respectivamente contra Bolívia (5×1) e Peru (1×0, na altitude de Lima).

A declaração de Neymar diz respeito ao esquema tático do técnico Fernando Diniz, de valorização da posse de bola, passes curtos, transição rápida da defesa ao ataque, triangulações e finalização, o que não se via no futebol da seleção já há algum tempo. 

A boa atuação de Neymar – destacadamente na partida contra a Bolívia, quando marcou dois gols, executou dribles desconcertantes e deu assistências precisas aos companheiros – parece ter reacendido a chama do craque, meio apagada pelo período em que atuou pelo clube francês do PSG em razão das contusões motivadas pela caçada em campo por parte dos zagueiros. Soma-se a isso os fatores extra-campo, onde o craque brasileiro foi alvo da maledicência da imprensa esportiva internacional, sempre disposta a atacá-lo com reportagens caluniosas e difamatórias.   

Nada disso parece ter abalado o estupendo futebol de Neymar. Com os dois tentos contra a Bolívia, o ex-santista se tornou o maior artilheiro da seleção em jogos oficiais, com 79 gols. A marca de maior artilheiro era de ninguém menos do que o Rei Pelé (77 gols), o maior futebolista de todos os tempos. 

Quanto a Fernando Diniz, o técnico já havia demonstrado suas qualidades como treinador do Fluminense. Os dirigentes da CBF precisam abandonar a ideia absurda de trazer um técnico estrangeiro para dirigir a seleção e efetivar imediatamente o atual técnico.

Olá, Expedito Mendonça. O tema do seu artigo é: coluna. . …

* A opinião dos colunistas não reflete, necessariamente, a opinião deste Diário

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.