Partido Globinho

Esquerda “ongueira” ensaia pular nos braços da direita

Jones Manoel, Guilherme Boulos, e setores da esquerda ensaiam abandonar o governo montar frente única com a direita contra Lula

jones 2

Série de tuítes de Jones Manoel deixam claro que uma parte da esquerda, na qual ele se inclui, vendo as dificuldades que o governo enfrenta no Congresso, já se prepara para ingressar numa frente única com a direita contra o PT, a exemplo do que fez Guilherme Boulos contra Dilma Rousseff. Se antes o ‘problema’ eram os ajustes, desta vez é o arcabouço fiscal, a questão de Meio Ambiente, a questão dos índios etc..

Um artigo de Tereza Cruvinel, “Está em curso o terceiro turno contra Lula”, publicada nesta quinta-feira (25), faz uma ótima radiografia do emparedamento que o governo vem sofrendo.

Façamos um resumo dos pontos levantados por Tereza Cruvinel, antes de entrarmos na questão das críticas que estão sendo feitas. Obviamente, críticas podem e devem ser feitas ao governo, mas para a esquerda não adianta apenas apontar os defeitos, é preciso apontar caminhos, ou apenas se repte aquilo que faz o PSTU, que praticamente critica Lula pelo Brasil ainda ser um país capitalista. O que demonstra que boa parte da esquerda pequeno-burguesa ainda não entendeu que não basta vencer as eleições para se controlar o governo e suas instituições.

O resumo

Nestas últimas horas foram aprovadas aquilo que se chamou ‘as boiadas’, “que dão o tom da relação conflitiva desenhada entre os dois poderes. A bancada do agro ligou o trator Esta foi a semana em que as forças de direita e extrema-direita, derrotadas por Lula em 2022, partiram para a revanche, para um terceiro turno em que buscam encurralar o governo”.

• O novo regime fiscal foi aprovado, mas “endurecido pelo relator com travas contra o gasto”.

Este parágrafo é especialmente esclarecedor: “Num primeiro golpe, a comissão mista especial estraçalhou a MP 1154 (Organização básica dos órgãos da Presidência da República e dos Ministérios), a que redesenhou a Esplanada e o organograma do governo, retirando competências importantes do Ministério do Meio Ambiente. Nunca vi o Congresso Impedir um presidente eleito de organizar seu próprio governo. Que nome pode ter isso senão sabotagem?”.

• O plenário aprovou a urgência para a votação do marco temporal. Atacam assim a Lei da Mata Atlântica*. “Pontos para o agronegócio”.

* “Os governistas votaram também a favor do afrouxamento da Lei da Mata Atlântico, porque simplesmente não tinham alternativa”.

“Centrão, ruralistas e bolsonaristas não vão parar por aí. Eles querem também aprovar o PL 191, que permite a exploração de minérios, petróleo e recursos hídricos em terras indígenas”.

“Sem votos na comissão mista especial da MP do organograma para derrotar ou mudar o parecer de Isnaldo Leitão, os governistas tentaram ontem disfarçar a derrota votando a favor do texto com o argumento de que tudo fora negociado” (…) o máximo conseguido foi a redução dos danos que seriam impostos ao Ministério do Desenvolvimento Agrário.

“A pasta de Marina Silva perdeu a autoridade sobre o Cadastro Ambiental Rural, o CAR”.

“A demarcação de terras indígenas saiu do ministério criado por Lula exatamente para cuidar dos indígenas, e foi transferida para o Ministério da Justiça”.

“O COAF não irá mais para a Fazenda, ficando no Banco Central”

“A ABIN não será mais transferida para a Casa Civil, voltando para o GSI”.

Finalizamos com este trecho “Arthur Lira, ao dizer que o governo precisa compreender o novo tempo, poder e protagonismo do Congresso. Ou seja, que Lula terá que compartilhar com os congressistas o poder que lhe foi conferido pelos eleitores”.

A gravidade

Esse quadro pintado acima mostra a gravidade de situação. Lula foi eleito e não consegue governar. Como viemos dizendo desde a campanha presidencial, é preciso mobilizar as massas, a única força capaz de enfrentar a burguesia e seus representantes.

Se as coisas continuarem como estão, não restará muito a Lula que vir público explicar o que está acontecendo, que tenta governar, mas está com as mãos e os pés amarrados.

As ‘críticas’

Jones Manoel retuíta uma postagem de Bob Fernandes que fala sobre o PL 490 o seguinte: “Coisa de criminosos, não há outra definição. Inaceitável. O governo não tem maioria, ninguém desconhece isso, mas tem poder, caminhos e caneta. Se se calar, ir cedendo ao gangsterismo, ao banditismo, e pagando mais a cada votação, acaba”. Qual poder o governo pode ter se não tem maioria? Sem maioria, sem votos; sem votos, sem poder.

Se pegamos a votação do PL 490 (Marco Temporal), partidos como PT, PCdoB, dentre outros, votaram contra, mas a maioria dos partidos votou a favor. O governo não era de jeito nenhum favorável. Mesmo assim, podemos encontrar essa postagem maliciosa de Jones Manoel: “A federação PT/PCdoB/PV recomendou o voto contrário à urgência, mas a liderança do governo liberou a bancada”. O governo orientou a federação a votar contra, o que de fato ocorreu; porém, não havia acordo na base do governo, e por isso o governo “liberou” a bancada. Foi feita uma articulação contrária à votação, mas o governo foi derrotado, pois tem em sua base um monte de direitistas.

Trata-se de uma calúnia, pois se tenta passar a ideia de que o governo estaria até a favor do PL 490. 

O perfil de Jones Manoel é recheado de ataques ao governo, não tem uma única proposta. Por exemplo: “não adianta reclamar de Arthur Lira e do Centrão quando é o Governo Lula que pratica um violento estelionato eleitoral e um ataque contra sua própria base social”.

Jones Manoel está em uma defesa de Marina Silva, uma pessoa a serviço do grande capital estrangeiro. Que é contra o desenvolvimento da região Amazônica, pois quer entregá-la intacta par o imperialismo. Exatamente o quer a Rede Globo.

Partido Globinho

Essa esquerda ‘ongueira’ usa o meio ambiente para atacar o governo, para proteger, com discurso identitário, ministras que visivelmente atuam sabotando o desenvolvimento da nação.

Onde está Guilherme Boulos, que não se pronuncia sobre a atitude de Marina Silva tentando impedir o estudo de viabilidade de extração de petróleo em alto-mar, área em que a Petrobrás é referência mundial? Precisamos ouvir o que pensa o senhor Boulos, uma vez que seu partido, Psol, está em uma federação com a Rede Sustentabilidade.

Não por coincidência, tanto Boulos quanto Jones Manoel estiveram no movimento Não Vai Ter Copa, financiado pela CIA por meio da Fundação Ford. Agora é a hora da “mudança climática”, que, não por acaso é a mesmíssima opinião da Rede Globo. Pelo jeito, devemos passar a chamá-los de Partido Globinho.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.