Piso salarial

Enfermeiros voltam às ruas em Fortaleza

Trabalhadores iniciaram greve na quinta-feira (28)

Na manhã desta sexta-feira (30), os enfermeiros deram continuidade à paralisação que cobra a implantação do piso da enfermagem na Prefeitura de Fortaleza. A ação aconteceu na Praça do Ferreira com caminhada para o Paço Municipal e reforça a mobilização geral da categoria que acontece em todo o país. Nesta semana, os servidores já participaram de um calendário de mobilização com a realização de audiência pública na Assembleia Legislativa do Ceará, e visita à Câmara Municipal.

Os profissionais da enfermagem da capital cearense iniciaram greve na manhã de quinta-feira (29). A greve por tempo indeterminado foi aprovada na última sexta-feira, 23, em todo o país.

Segundo Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort), desde janeiro deste ano que a Prefeitura de Fortaleza prometeu criar mesa de negociação para implantar o piso da categoria, mas até o momento não houve avanço no diálogo e a ação de hoje também tinha como objetivo dialogar com o Prefeito, mas Ana Miranda, vice-presidenta do Sindifort afirma que a categoria não conseguiu a reunião. “Não existe diálogo. O prefeito se mantém totalmente alheio à demanda da enfermagem, o que é muito ruim para a categoria”.

De acordo com o sindicato, atualmente, pelo menos 14 prefeituras do Ceará já pagam o benefício.

Atendimentos nos hospitais

Ana Miranda afirma que estão sendo mantido pelo menos um contingente de 30% dos profissionais nos hospitais para atender ao público. “Mantivemos, em todo tempo, um contingente de no mínimo 30% de profissionais atendendo a população. As equipes estão se organizando de forma que não temos nenhum tipo de desconforto entre as equipes. Estamos mantendo o número muitas vezes superior ao da legislação visando atender a população”.

Estima-se que o ato de hoje reuniu aproximadamente cinco mil pessoas nas ruas. Participaram do movimento enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem. Entidades como a Fetamce e a CUT também reforçaram o movimento.

Fonte: Brasil de Fato

*As opiniões contidas neste artigo não expressam, necessariamente, as deste Diário.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.