Valéria Guerra

Historiadora, artista (atriz) sob DRT 046699-RJ. Jornalismo UMESP-SP, término neste ano corrente. Bióloga e professora da Rede Estadual do Rio de Janeiro. Colaboradora textual do Site Brasil 247 há 4 anos. Escritora com livros publicados e textos para inúmeras Antologias, inclusive concursos de textos teatrais. Mestrando em psicologia da Educação. Escreveu o livro “Eu preciso de um Hulk” que se transformou em peça homônima

15 de outubro

Dia de luto do professor do estado do Rio de Janeiro

Há bandidos prestativos dentro das malhas educacionais, digo isso concordando com Graham, de O dorminhoco, de H. G. Wells. A maior invenção de todos os tempos, a Educação sofre

O símbolo permanece. É como aquele “bom dia” ou “boa tarde” que você oferta ou recebe de seu igual, ao longo do seu cotidiano diário, e de maneira robótica.

Ser professor é um estado ďalma. A maioria dos seres humanos possui um caráter irascível e impulsivo, que estaria localizado principalmente na região abdominal. A alma pode ser assim, segundo Platão.

Há bandidos prestativos dentro das malhas educacionais, digo isso concordando com Graham, de O dorminhoco, de H. G. Wells. A maior invenção de todos os tempos, a Educação, não passa de artefato de ganho fácil para os tubarões mafiosos que a gerem. Em um país colonizado, como o nosso, a história Educacional não poderia gerar frutos menos deteriorados.

“Boa tarde. A direção da minha escola entrou com um PAD contra mim alegando abandono. Num dia, faltei para ir ao dentista e tenho como justificar (apenas me esqueci de enviar atestado). Nos outros dois dias, estava no município participando de coc (o 3º bimestre é crucial para determinar os reprovados). Eles não aceitaram a declaração da escola do município.

A diretora da escola do município fez outra declaração. Além disso, sofro de depressão e ansiedade e faço acompanhamento médico. A médica já emitiu um laudo detalhando meu caso.

A pergunta é: serei exonerada/demitida?”

O depoimento acima é dramático e comprova que os professores não tem motivo para comemorar. Ele vem de um professor(a) da Rede pública do Estado do Rio de Janeiro.

Podemos considerar ato de terrorismo o salário base de estes docentes, que gira em torno de míseros 1.300,00?

* A opinião dos colunistas não reflete, necessariamente, a opinião deste Diário

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.