Demissões em Massa

Demissões em massa atingem empresas de tecnologia

Empresas de tecnologia e correlatas tem demitido e anunciam mais demissões durante os próximos anos

No final de 2022 e início de 2023, as empresas de tecnologia no Brasil desligaram 244,9 mil funcionários. A crise que atingiu um dos poucos setores ainda em desenvolvimento da economia capitalista, revela a profundidade da crise capitalista mundial.

As empresas de tecnologia, com suas raras demissões em massa, geraram instabilidade no mercado e também na vida de milhões de trabalhadores que vivem a pressão do desemprego. Empesas altamente lucrativas que fecharam o ano com bilhões em caixa, demitem sem apresentar aos trabalhadores nenhum motivo objetivo.

Veja abaixo as empresas de tecnologia que já anunciaram demissões em 2023:

 .Adobe (ADBE34): corte de 100 funcionários;

.Afterverse: demissão de 150 funcionários;

.C6 Bank: demissão de até 500 funcionários;

.Enjoei: corte de 50 colaboradores;

.Fazenda do Futuro: corte de 90 funcionários

.Galena: demissão de 27 funcionários;

.Google: demissão de 12 mil funcionários;

.HP (HPQB34): demitirá de 4 mil a 6 mil funcionários de 2023 até o final de 2025;

.IBM (IBMB34): corte de 3,9 mil empregados;

.Loggi: demissão de 250 funcionários;

.Microsoft: demissão de 10 mil funcionários;

.MePoupe!: demissão de 72 funcionários;

.Nubnak: demissão de 40 funcionários;

.Pagaleve: corte de 20 funcionários;

.PagSeguro (PAGS34): corte de 7% dos funcionários;

.PayPal (PYPL34): cortará 2 mil funcionários;

.Philips (PHGN34): demitirá 6 mil funcionários de 2023 até 2025;

.SalesForce: corte de 10% do quadro de funcionários;

.Solfácil: demissão de 150 funcionários;

.Unico: demissão de 110 funcionários;

.Vimeo: cortará 11% da sua força de trabalho;

.Wiz Co: demissão de 150 funcionários.”

Além das demissões já efetuadas, mais demissões estão sendo prometidas pelos capitalistas para o próximo período. Diante disso é preciso que os trabalhadores do ramo se articulem, entre os demitidos e os empregados. Nesse sentido, entra o papel da CUT e das organizações de massa. Os patrões alegam instabilidade financeira e política no mundo, porém que eles paguem pela crise e não os trabalhadores. O caso também revela a crise econômica geral que o capitalismo, sendo o setor de tecnologia um dos poucos que até então não havia sofrido duros impactos.

É preciso organizar uma ampla campanha de mobilização para barrar e reverter essas privatizações, pois são empresas altamente lucrativas e as demissões podem ser revertidas e canceladas.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.