Para enfrentar a crise

Confira viagem de Díaz-Canel a Sancti Spiritus

A liderança do país ratificou a convicção de que, apesar das circunstâncias adversas pelas quais a ilha está passando, é possível sair da situação atual

As reuniões realizadas pela alta liderança do país em Sancti Spiritus, Villa Clara e Cienfuegos continuaram na quinta-feira, 11 de maio, para avaliar o potencial dos territórios, a fim de enfrentar a complexa situação econômica e social do país, devido à intensificação do bloqueio econômico e à crise mundial gerada pela pandemia. As reuniões foram lideradas por Miguel Díaz-Canel Bermúdez, primeiro-secretário do Comitê Central do Partido e presidente da República, e Manuel Marrero Cruz, membro do Bureau Político e primeiro-ministro.

Os participantes incluíam as mais altas autoridades locais, líderes políticos e governamentais dos municípios, a União dos Jovens Comunistas (UJC), organizações estudantis e de massa e órgãos e entidades provinciais.

Os pontos de partida para esse tipo de análise foram as reuniões realizadas nos primeiros dias de janeiro de 2023, quando a liderança do país, juntamente com as autoridades de cada província, definiu um grupo de tarefas às quais deveria ser dada atenção prioritária, para que este ano fosse superior ao anterior.

No intercâmbio, os primeiros-secretários dos comitês provinciais do Partido e os governadores dos territórios envolvidos apresentaram os avanços e retrocessos na implementação da estratégia para enfrentar os desafios atuais nas esferas econômica, social e político-ideológica.

Foi dado especial interesse à questão da produção de alimentos, ao fornecimento de terras, ao abastecimento de combustível e ao funcionamento estável do Sistema Elétrico Nacional.

Nesse sentido, tanto o chefe de Estado cubano quanto o primeiro-ministro destacaram o papel dos governos municipais na implementação de políticas que contribuam para a materialização da Lei de Soberania Alimentar e Educação Nutricional, bem como a necessidade de generalizar as experiências positivas existentes em cada território e em outras partes do país.

Foi dada ênfase especial à análise do estado da militância, às prioridades do Partido, ao funcionamento e à atenção à UJC, à melhoria da vida interna e ao impacto dessas organizações na solução de problemas, sobre os quais Roberto Morales Ojeda, membro do Bureau Político e secretário de Organização do Comitê Central do Partido, orientou a agir com maior energia na solução dos problemas que ainda estão subjacentes e afetam a qualidade de vida do povo.

Morales Ojeda ratificou a convicção de que, apesar das circunstâncias adversas pelas quais a Ilha está passando, é possível sair da situação atual, para o que é necessário prestar mais atenção aos descumprimentos e às prioridades estabelecidas pela liderança do país.

Fonte: Granma

*Os artigos aqui reproduzidos não expressam necessariamente a opinião deste Diário

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.