Internacional

Censura apaga vitória soviética em Berlim

Polícia de Berlim proíbe bandeira russa na comemoração do Dia da Vitória

A censura toma corpo no mundo inteiro. Essa é a política do imperialismo mundial, que se dirige a silenciar toda a opinião dissidente, mesmo que para isso implique a falsificação e o apagamento de acontecimentos históricos. Toda essa operação, que em essência consiste em eliminar a verdade dos acontecimentos, vem mal disfarçada de luta contra o discurso de ódio e a mentira, quando se trata efetivamente do contrário. No dia 09 de maio, a Rússia e os países que compunham a ex-URSS comemoram a vitória soviética sobre a ditadura nazista.

Em Berlim, na Alemanha, é comum atividades políticas em torno dos monumentos comemorativos soviéticos de Treptow, Tiergarten e Schönholzer Heide . Esse ano, no entanto, a Polícia de Berlim proibiu que manifestantes empunhassem bandeiras da Rússia e também da Ucrânia, assim como qualquer referência com as letras Z ou V, usadas para marcar os tanques russos na atual guerra da Ucrânia. Passa-se por cima dos direitos de manifestações políticas e no limiar, esconde a participação da União Soviética e sobretudo, da Rússia na derrota da ditadura fascista de Hitler.

Essa é a política do imperialismo, tornar aos olhos do mundo a Rússia como um país maléfico e para tanto, recorrem mesmo ao apagamento de suas glórias de outrora. Outro caso que mostra claramente qual a essência da política internacional de censura é o caso do ativista pela paz alemão, Heinrich Bücker, que me 2022 proferiu na dada referida um discurso denunciando o próprio governo alemão e o ucraniano, Bücker afirmou que a Alemanha, naquela ocasião, e ainda hoje, apoiava governos que são sucessores daquelas forças fascistas, como é o governo da Ucrânia, que os nazistas já haviam colaborado há tempos atrás.

O ativista foi levado ao tribunal por perturbação da paz e poderia ter de pagar uma multa alta pelo seu discurso durante as atividades que participou em 22 junho de 2022, aniversário do ataque nazista a URSS. Na ocasião do julgamento, em 2023, o ativista explicou sua posição favorável a paz e afirmou que apenas contextualizou o conflito, citando o euro maidan de 2014 para sustentar sua posição sobre o governo ucraniano, o juiz o advertiu que estava a um passo de cometer um crime. O fato é não haver absolutamente nada de inverídico no discurso do ativista, ao contrário trata-se da verdade, além disso, é direito do indivíduo manifestar sua opinião, mesmo que fosse errada.

O ativista foi absolvido, mas não porque se afirmou o direito a liberdade de expressão, mas porque se considerou que a reunião pequena e privada, uma vez que feita por organizações civis, não poderia ser considerada perturbação da paz.

A liberdade de expressão está sendo duramente atacada no mundo pelo imperialismo para que o mesmo possa controlar a opinião pública a seu favor de maneira mais eficaz.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.