Assine agora!

Campanha contra PL das Fake News ultrapassa 6.000 assinaturas

Apesar da primeira derrota no Congresso, a campanha contra a PL 2630 deve se ampliar para ser arquivada de uma vez por todas

Lançado durante a Análise Política da Semana no dia 29 de abril, o abaixo-assinado contra o Projeto de Lei 2630 já ultrapassou as 6.000 assinaturas, mostrando claramente o quão impopular é a medida. O conhecido PL da Censura foi colocado em votação por unanimidade pela esquerda em regime de urgência. Votação essa que aconteceria na última terça-feira (2), porém não vingou e o relator do projeto, Orlando Silva, do PCdoB, resolveu pedir a retirada da pauta de votação. 

Essa campanha do Partido da Causa Operária nesse momento é de extrema importância para emplacar uma derrota a esse PL que ataca os direitos da população em relação à liberdade de expressão. Quando colocada em regime de urgência, o Congresso tenta passar por cima do debate popular e enfiar goela abaixo esse PL que dá amplos poderes aos meios de comunicação tradicionais.

A princípio, toda a esquerda entrou de cabeça em defesa do PL, no entanto, meios de comunicação progressistas, como o Brasil 247, começaram a falar do projeto com outro olhar, e vários comentaristas e blogueiros do campo ficaram em missão de alerta sobre quem realmente estaria por trás do PL, que são empresas inimigas do País como Rede Globo, Folha de S. Paulo, Estadão e outros veículos ligados à direita e ao imperialismo.

Na última quinta-feira, o jornalista e editor chefe do 247, fez uma live de aproximadamente 2 horas explicando e detalhando os efeitos do PL para empresas de comunicação como a qual ele faz parte. O primeiro ponto de desconfiança levantado pelo jornalista é a questão da pressa e de toda a campanha feita pela Globo e por outros meios de comunicação golpistas. Outro ponto é remuneração de canais alternativos que tenderiam a perder dinheiro com publicidade e até mesmo desmonetização que poderia levar ao fechamento de vários desses canais.

Olhando pelo ponto de vista político, a aprovação do PL deixará a esquerda totalmente na defensiva, pois não se sabe mais o que pode ou não ser dito nas plataformas digitais. Por exemplo, ao afirmar que em 2016 houve um golpe de Estado, o cidadão poderia estar incorrendo em crime, podendo perder seu canal, ser multado ou até mesmo preso, dependendo do juiz que julgará o caso. Ou seja, a vida fica na mão de juízes como esses que o povo brasileiro conhece bem, como Sérgio Moro, Alexandre de Moraes etc.

Apesar da primeira derrota do PL no Congresso, as ações e campanhas contra essa aberração política devem se intensificar. O ministro da Justiça, Flávio Dino, chegou a afirmar que irá regular a Internet custe o que custar, se não for através do Congresso será através do Supremo Tribunal Federal. O que deixa a situação cada vez mais preocupante, pois o supremo que simplesmente deveria aplicar as leis como está na Constituição passa a criar as leis, como já visto em outros casos. Isso é arbitrário e antidemocrático, uma verdadeira ditadura

Por isso, assine agora mesmo o abaixo-assinado criado pelo presidente nacional do PCO por meio deste link.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.