Estatização já!

Campanha contra a venda da Avibras avança

Painéis estão em ruas de São José dos Campos e Jacareí

Fonte: SindmetalSJC

Como parte da campanha contra a possível venda da Avibras para grupos estrangeiros e pela estatização da empresa, o Sindicato instalou, nesta semana, outdoors nas regiões sul e leste de São José dos Campos e em Jacareí.

Os painéis chamam atenção da população e do poder público para a grave situação enfrentada pelos metalúrgicos da fábrica, que não paga salários há seis meses, está em recuperação judicial e negocia a venda de suas instalações e tecnologia para conglomerados da Alemanha ou dos Emirados Árabes.

Nos outdoors, o Sindicato também reforça a necessidade de estatizar a Avibras, deixando a empresa sob o controle dos trabalhadores, que dominam todos os processos da fabricação de produtos bélicos da maior empresa do setor de Defesa na América Latina.

Dessa maneira, a entidade amplia o debate com a sociedade e cobra, principalmente do governo Lula (PT), medidas emergenciais em defesa dos empregos, direitos e da soberania do país.

“Estatizar a fábrica, além de viável, é necessário. Como estatal, a Avibras e toda a tecnologia de ponta acumulada pelos trabalhadores em mais de 60 anos permanecem em poder dos brasileiros. Não podemos perder mais uma indústria fundamental para a manutenção da soberania do país no setor de Defesa, como ocorreu com a Engesa na década de 1990”, afirma o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves.

A Avibras tem cerca de 1.400 trabalhadores e produz mísseis, lançadores de foguetes, veículos blindados, bombas inteligentes, sistemas de comunicação por satélite e Veículos Aéreos Não Tripulados. Os operários da fábrica seguem em greve desde setembro, contra a falta de pagamento.

Após o envio de carta do Sindicato ao Ministério da Defesa, foi agendada uma reunião com dirigentes da entidade, em Brasília. O encontro está marcado para o dia 9 de maio, no ministério.

O Sindicato também enviou pedidos de reunião ao presidente Lula, ao Ministério do Desenvolvimento e ao Comando do Exército Brasileiro. A entidade também cobra apoio das prefeituras da região aos trabalhadores.

*A opinião do artigo não reflete, necessariamente, a opinião deste Diário

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.