Scott Ritter

Analista militar: “trégua é derrota humilhante para Israel”

“Longe de ser eliminado como uma força militar e política, o Hamas emergiu talvez como a voz e autoridade mais relevantes na defesa dos interesses do povo palestino.”

Na quinta-feira (23), o analista militar norte-americano publicou no portal russo Sputnik uma coluna analisando a trégua entre Israel e os grupos armados palestinos, principalmente o Hamas. Ele afirma com todas as letras que a trégua não só é uma vitória para o Hamas em todos os sentidos mas também uma derrota humilhante para “Israel”. 

Scott Afirmou: “O Hamas, por outro lado, fez de um de seus principais objetivos ao iniciar a atual rodada de confrontos com Israel a libertação de prisioneiros palestinos, especialmente mulheres e crianças, detidos por Israel. Visto sob essa perspectiva, o cessar-fogo representa uma importante vitória para o Hamas e uma derrota humilhante para Israel.”

Outro ponto importante é sobre a doutrina genocida de “Israel” conhecida como Dahiya: “Nesse contexto, o Hamas foi orientado pela estabelecida doutrina israelense de punição coletiva (conhecida como Doutrina Dahiya, nomeada após o subúrbio de Beirute Ocidental, intensamente bombardeado por Israel em 2006 como forma de punir o povo libanês pelo fracasso de Israel em derrotar o Hesbolá em combate). Ao infligir uma derrota humilhante a Israel, que quebrou tanto o mito da invencibilidade israelense (em relação às Forças de Defesa de Israel) quanto o da infalibilidade israelense (em relação à inteligência israelense), e ao levar centenas de israelenses como reféns antes de se retirar para seu covil subterrâneo sob Gaza, o Hamas preparou uma armadilha para Israel, na qual o governo do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu previsivelmente se precipitou.”

E ele ainda concluiu: “Mas uma coisa é certa: ao declarar que a vitória é definida pela derrota total do Hamas, os israelenses prepararam o terreno para uma vitória do Hamas, algo que o Hamas consegue simplesmente sobrevivendo.

No entanto, o Hamas está fazendo mais do que sobreviver; está vencendo. Tendo enfrentado as Forças de Defesa de Israel em um impasse no campo de batalha, o Hamas viu todos os seus objetivos estratégicos neste conflito se concretizarem. O mundo está expressando ativamente a absoluta necessidade de uma solução de dois estados como pré-requisito para uma paz duradoura na região. Os palestinos mantidos prisioneiros por Israel estão sendo trocados pelos israelenses que o Hamas fez reféns. E o mundo islâmico está unido em condenar a profanação da Mesquita de Al-Aqsa por Israel.

Longe de ser eliminado como uma força militar e política, o Hamas emergiu talvez como a voz e autoridade mais relevantes na defesa dos interesses do povo palestino.”

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.