Fábio Picchi

Militante do Partido da Causa Operária (PCO). Membro do Blog Internacionalismo e do Coletivo de Tecnologia do Partido da Causa Operária. Programador.

Guerra contra censura

A Internet sempre será livre

Comunicação do Hamas ainda é possível apesar de sabotagem sionista em praticamente todas as plataformas

Uma das coisas mais impressionantes em curso desde o início da Operação Dilúvio de Al Aqsa é a intensa campanha de censura, acompanhada de uma campanha de calúnias, contra o Movimento de Resistência Islâmica (Hamas) e seu braço armado, a brigada Al-Qassam. Neste diário buscamos elucidar os fatos, expor as mentiras, o que fazemos ao lado de muitas organizações ao redor do mundo.

Mas carecemos de uma coisa. Não somos militantes nem do Hamas, nem dos demais grupos guerrilheiros que lutam contra o sionismo pelo fim da limpeza étnica da Palestina. Nós podemos apenas reproduzir informações que nos chegam através de pesquisa, mas não sabemos a realidade no terreno. E por que não sabemos ao certo? Porque a ocupação sionista interrompeu a conexão de Gaza com a rede mundial de computadores, domínios palestinos (.ps) foram derrubados, e a pouca cobertura que temos é feita por jornalistas civis que, em esforço tão abnegado quanto o dos guerrilheiros, lutam para expor ao mundo os horrores do sionismo.

Há, porém, formas de acessar relatos vindos diretamente de palestinos na frente de combate. Eventualmente vemos vídeos dos grandes feitos dos guerrilheiros nas redes sociais, apenas para descobrirmos que foram derrubados pelo enorme aparato de censura do imperialismo. Quem não se lembra do vídeo da dupla de soldados do Hamas que explodiu um moderadíssimo veículo blindado israelense com apenas uma bomba e um lançador de foguetes caseiro?

Esses vídeos chegam a nós, descobri recentemente, de forma muito engenhosa. Não tenho mais acesso a essa forma, mas tenho certeza que alternativas emergirão.

Enquanto tinha acesso aos canais do Hamas no Telegram (bloqueados possivelmente por alguma ação judicial sionista), tanto em árabe como em inglês, uma postagem me espantou. Publicaram que uma transmissão ao vivo de Gaza se iniciaria em breve. A mensagem vinha acompanhada de um link.

Como disse, não tenho mais acesso à mensagem para reproduzir aqui o link exato, mas lembro-me muito bem do protocolo. Não era o tradicional HTTP, que vemos em todos os links que utilizamos no dia-a-dia, como https://causaoperaria.org.br. O protocolo do link era RTMP, seguido de um IP.

Quem já trabalhou com algum tipo de plataforma de transmissão ao vivo, como Twitch ou o próprio YouTube, reconhece esse protocolo. O Real Time Messaging Protocol é um protocolo um pouco antigo desenvolvido pela Adobe para transmissão em tempo real de vídeo e áudio. Antigo, mas ainda em uso por sua compatibilidade com as mais diversas plataformas.

Na ausência de um serviço que reproduzisse sua transmissão, o grupo de comunicação do Hamas compartilhou o link direto da mesma. Quem quisesse acessar bastava utilizar o popular programa de reprodução de vídeos, VLC, colocar o link e assistir. Talvez não seja a coisa mais simples do mundo para um usuário leigo, mas era possível. Apesar de toda a censura, de toda a perseguição, do controle do imperialismo sobre os meios de comunicação, havia uma maneira de burlar. Estamos, finalmente, todos conectados por cabos ou por ondas eletromagnéticas que trafegam pelo ar. A Internet, como meio de comunicação, é livre e a censura é mais um serviço como outro qualquer que é executado sobre essa infraestrutura. Com um pouco de conhecimento, exceto caso comecem a destruir cabeamentos e antenas, a comunicação é possível.

Essa observação me deu esperança. Esperança de que apesar de todo o cerceamento das liberdades democráticas, a tecnologia que nos conecta prevalece, assim como a verdade. As soluções são engenhosas, podem levar tempo para que um número maior de pessoas adote, mas são possíveis e, portanto, inevitáveis.

* Os artigos aqui reproduzidos não expressam necessariamente a opinião deste Diário

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.