Argentina e Brasil

Estadão quer que Lula adote política neoliberal de Milei

Representante maior da imprensa golpista quer Lula na posse do direitista argentino Javier Miei

O jornal golpista O Estado de São Paulo, que vocaliza no Brasil os interesses do imperialismo e da grande burguesia nacional, em seu editorial do dia 09 de dezembro, critica o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo fato do mandatário maior do País ter decidido não se fazer presente à cerimônia de posse do recém eleito presidente da Argentina, o ultraliberal de extrema direita, Javier Milei. O jornal afirma ainda que Lula, ao não ir à posse, estaria desperdiçando uma oportunidade para se apresentar como estadista. 

Vale destacar que o novo presidente argentino, durante a sua bizarra campanha – sempre espalhafatoso e empunhando uma motosserra – dirigiu indignos e pesados ataques ao presidente brasileiro, com ameaças inclusive de romper relações diplomáticas e comerciais com o Brasil, o maior parceiro da Argentina no continente.  

A decisão de Lula é acertada e merece ser apoiada. Javier Milei foi aplaudido e apoiado por toda a direita e extrema-direita latino-americana. Trata-se do presidente sob medida para o imperialismo, que irá instrumentalizá-lo para tentar recompor sua influência política e ação golpista no continente, em particular contra os governos populares (Brasil, Venezuela, Bolívia, Cuba, Nicarágua).   

A pressão exercida pelo jornal, representante da burguesia pró-imperialista brasileira, para que Lula compareça à posse do direitista execrável argentino, nada tem a ver com a suposta defesa de uma postura de estadista por parte do presidente brasileiro. Na verdade, o que o Estadão pretende é o constrangimento de Lula, considerando que Milei irá dar mais atenção a outro convidado brasileiro, o ex-presidente Jair Bolsonaro, uma espécie de convidado de honra (ou desonra) do direitista platense.  

No entanto, as razões maiores para a não ida de Lula à Argentina se situam no terreno econômico. Milei se comprometeu, em sua campanha, a liquidar com a economia do país, na medida em que pretende colocar em marcha na Argentina um plano de destruição total das conquistas sociais e de leilão dos ativos do país (privatizações, dolarização da economia, fim do Banco Central, etc).

O jornal golpista paulistano apoia as medidas anunciadas por Milei contra o povo argentino e gostaria de vê-las implementadas aqui no Brasil. O Estadão foi um dos mais ativos propagandistas do golpe de Estado de 2016, assim como esteve na linha de frente da campanha sórdida movida pelo conjunto da imprensa venal pela prisão do atual presidente brasileiro. 

Portanto, reiteramos, Lula está certo em não ir à posse do direitista argentino.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.