Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Mobilizar contra o aumento

Sete cidades da Grande São Paulo vão ter aumento da passagem

Sete cidades da Grande São Paulo decidiram reajustar o valor da passagem municipal de ônibus em janeiro de 2022

morato

O reajuste entrou em vigor na última terça-feira (4) nas cidades de Itapecerica da Serra e Francisco Morato.

Em Guarulhos, Diadema, São Bernardo do Campo e Franco da Rocha, a medida passou a valer já neste domingo (2). Em Mauá, o novo valor será cobrado a partir do dia 29.

Em Guarulhos, a passagem passou de R$4,45 para R$4,90, no Bilhete Único, e de R$4,70 para R$5 também no domingo domingo (2).

Uma terceira tarifa, paga pelas empresas por meio do vale-transporte a seus funcionários, custará R$ 5,50.

Já em São Bernardo, a tarifa passou de R$4,75 para R$5,10.

Em Diadema, um decreto do prefeito reajustou de R$4,75 para R$5,10 a passagem em dinheiro também a partir de 2 de janeiro.

Para o pagamento da tarifa através do Cartão Sou+ Diadema, o valor da tarifa será mantido em R$4,25. Já o Vale Transporte subsidiado para as empresas terá o valor da tarifa será de R$6.

Em Mauá, o transporte público municipal passará de R$ 5,30 para R$ 6,00, conforme decreto do prefeito, Marcelo Oliveira, publicado na terça-feira (28) e que só entrará em vigor em 30 dias, a partir de 29 de janeiro.

Há ainda uma tarifa social vigente na cidade, para pagamento através do “Cartão SIM”, que será de R$ 4,20 no cartão e R$ 5 em dinheiro.

Em Francisco Morato, a passagem passou a custar de R$ 4,90nesta segunda (3). Na cidade, segundo a gestão, o transporte público é feito pela Auto-ônibus Moratense. Atualmente, a tarifa é de R$ 4,60.

Em Franco da Rocha, o valor da passagem passou de R$4,80 para R$5.

Em fevereiro de 2021, a PM reprimiu um ato pelo contra o fim da gratuidade da passagem para idosos.

É preciso compreender a relação dos ataques destes governos com o golpe de estado no País e com aumento da repressão. Os supostos opositores de Bolsonaro, a dita direita “civilizada”, o PSDB, comandam uma verdadeira ditadura contra a população da capital e de todo o estado de São Paulo há quase 30 anos. Os setores atingidos por essa política criminosa precisam se organizar para colocar abaixo o governo Doria.

A luta pela extinção da PM é fundamental para acabar com a repressão que os governos golpistas comandam contra a população. A violência estatal tem sido empregada contra todos os setores que lutam contra a destruição dos direitos: servidores, professores, estudantes e todas as organizações populares. É preciso unir todos os setores da população pelo fim da PM, dos governos do PSDB e do golpe de estado nos País.

Os estudantes e o conjunto da população também precisa, urgentemente, organizar verdadeiros atos de massas exigindo a gratuidade da passagem de ônibus para os setores mais empobrecidos da classe operária e para a juventude. Junto com a luta contra a volta às aulas e o EAD, o movimento estudantil precisa encabeçar grandes mobilizações pelo passe livre, tal como realizou em 2013, colocando a direita contra a parede e mostrando a força da juventude organizada.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.