Nenhuma zebra

Sem surpresas, Argentina e Holanda avançam às quartas

Os dois jogos de sábado não tiveram zebra. Os favoritos Holanda e Argentina mandaram para casa Estados Unidos e Austrália. Que mandemos a Coréia!

O famoso mata-mata começou. Das 32 seleções que iniciaram a Copa do Mundo, apenas 16 permaneceram. E de fato, diante da rodada de ontem, apenas 14 ainda brigam por alguma coisa. As oitavas de final iniciaram às 12h, horário de Brasília, com Holanda contra os Estados Unidos.

Bye, bye USA

Logo no começo do jogo o Estados Unidos tem um lance importante onde a bola sobra para Pulisic, atacante americano, e o goleiro holandês, Noppert salva com na ponta da perna esquerda. Uma clara oportunidade dos Estados Unidos de abrir o placar. Porém, a Holanda logo mostra a sua superioridade e abre o placar logo aos 9 minutos. Em um ataque rápido, Dumfries recebe a bola pela direita e cruza a bola rasteira dentro da área dos americanos, muito fácil para o  atacante Memphis, sem marcação abrir o placar.

Quem achou que os gols viriam na sequência tiveram que esperar. São nos acréscimos do jogo que a Holanda consegue ampliar. Em uma jogada muito pela direita como a do primeiro gol, Dumfries coloca rasteiro dentro da área e Blind marca o segundo. Um lance típico de jogada ensaiada, como no primeiro gol, pela direita com participação de Dumfries

O Estados Unidos no segundo tempo busca uma ofensividade, tem algumas oportunidades, porém sem sucesso. Os holandeses até tiraram a bola em cima da risca, mas depois não tiveram perigo. A Holanda respondeu e aos 15 minutos Memphis de fora da área quase ampliou o placar. Aos 30 minutos do segundo tempo, os Estados Unidos tem uma cobrança de escanteio e a bola foi rebatida pela zaga da Holanda, em um lance estranho, a bola sobra na direita para o camisa 10 Pulisic, que cruza para dentro da área da Holanda e Wright, em um chute estranho diminui para os americanos.

O momento parecia propício para o empate dos Estados Unidos, contudo com a abertura de jogo dos americanos a Holanda viu boas oportunidades. Memphis, novamente organiza a jogada na frente da área, toca a bola  na esquerda para Blind, autor do primeiro gol que cruza para Dumfries, sozinho com a perna esquerda fazer o terceiro da Holanda. A Holanda sacramenta o resultado e manda de volta para a casa a seleção dos Estados Unidos. Fica de aprendizado para o Brasil o trio: Dumfries, Blind e Memphis. Olho neles Tite.

Argentina sua para derrotar Austrália

O segundo jogo do dia parecia uma aposta fácil. Todo mundo esperava que o “hermanos” teria um jogo fácil contra os australianos. Porém, o jogo por boa parte do primeiro foi difícil para a Argentina. O gol argentino saiu aos 34 minutos, em um jogada pela direita organizada pelo próprio Messi que toca para o Allister, camisa 20, na entrada da área e recebe de volta dando um chute rasteiro no canto direito do goleiro. Um gol típico de Messi, bola rasteira no canto. A Argentina abriu o placar e foi o que tivemos no primeiro tempo.

Aos 10 minutos do segundo tempo, em uma situação completamente bizarra, o zagueiro australiano recua para o goleiro Ryan, que totalmente desastroso entrega a bola para os atacantes argentinos. Álvarez apenas toca para dentro do gol, em um lance estranho e sem nenhum mérito real dos argentinos. Ainda aos 31 minutos, o australiano Goodwin arrisca um chute de fora da área que rebate em Enzo Fernández e é gol da Austrália. Os dois times ainda tiveram oportunidades mas o jogo permaneceu igual e a Argentina mandou a Austrália mais cedo pra casa.

Na próxima sexta-feira teremos as quartas 1) Holanda x Argentina, às 16h. Hoje teremos Inglaterra contra Senegal e França contra Polônia. O Brasil joga amanhã (5) às 16 contra a Coréia do Sul. Pra cima deles Brasil!

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.