Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Roubo

Salário médio de contratação cai 5,6% em um ano

Remuneração real por meio de carteira assinada foi de R$ 1.898


O salário do trabalhador tem valido cada vez menos no Brasil. O mês de maio de 2022 apresentou uma queda de 5,6% no valor do salário médio de contratação em relação a maio do ano passado, segundo o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). A inflação está pesando no bolso do trabalhador, algo proveniente da política neoliberal do governo Bolsonaro.

Em maio de 2021, o salário médio real de admissão era de 2.010 reais, enquanto que, em maio de 2022, o valor ficou em 1.898 reais. Isso representa um peso muito grande no bolso do trabalhador, que tem que lidar com frequentes aumentos da inflação sem o reajuste adequado para sua sobrevivência. 

O governo alega ter criado 1,05 milhão de vagas formais de emprego em 2022. Contudo, isso não significa uma melhora de vida do povo brasileiro, já que tem trabalhado mais e recebido menos. Isso se os dados forem verdadeiros, o que não parece ser o caso tendo em vista a proximidade das eleições. Ou seja, o capitalismo está atuando conforme reza sua cartilha: sugando até a última gota de sangue do trabalhador.

A imprensa e a burguesia, em geral, põem a culpa desse quadro na inflação alta e no desemprego. Realmente, essas são uma causa da corrosão da renda da classe operária. Todavia, o cinismo burguês aponta o sintoma sem assumir sua própria responsabilidade pela doença. O capitalismo, baseado na especulação rentista, cobra seu preço, e quem paga a conta é quem trabalha (hoje em dia, podemos dizer em “quem tem o privilégio de trabalhar”).

Sendo verdade que inflação e desemprego são os motores da tragédia social que vivemos, devemos, então, apontar as razões de sua existência. Em primeiro lugar, vivemos em uma acentuada política neoliberal, que privilegia o capital financeiro em detrimento da produção. Bolsonaro é o responsável por tocar essa política adiante, mas a pedra fundamental do neoliberalismo é o golpe de Estado contra o PT, com amplo apoio da burguesia e imprensa tradicional.

As privatizações e o sucateamento dos serviços públicos são práticas relevantes no neoliberalismo. Assim, vemos os exemplos da entrega da Petrobrás e da Eletrobrás na mão de acionistas estrangeiros, que enchem os bolsos enquanto o povo padece para pagar por energia e combustível, produtos que influenciam fortemente o aumento do custo de vida e deterioração da renda do brasileiro. 

Aqui, temos o principal inimigo do povo brasileiro: o imperialismo. Sem sua ajuda, não haveria golpe, neoliberalismo e nem Bolsonaro. O Imperialismo segue em sua política de exploração de outros povos para seu próprio interesse. Bolsonaro e os demais golpistas cumprem o papel de entregar as riquezas do País nas mãos dos imperialistas, e é isso que tem feito a vida do brasileiro piorar em todas as condições.

Desse modo, apontar inflação e desemprego como causas da perda de renda não basta. É preciso explicar o porquê desses problemas existirem. Nesse sentido, é preciso lutar por uma política que enterre o neoliberalismo, fortalecendo a indústria nacional para a geração de empregos.

Assim, precisamos lutar por um governo dos trabalhadores, por Lula Presidente, redução da jornada de trabalho sem alteração nos salários e criação de empregos.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.