Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Greve

Professores de Maceió iniciam greve com 70% de adesão

Categoria mostra sua disposição à luta contra o golpe


A greve dos professores de Alagoas, anunciada no dia 08/07 e iniciada com uma assembleia dia 11/07, começou com adesão de 70%, segundo o SINTEAL, Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas. Sua luta tem como palavras de ordem: reposição salarial de 35%, melhores condições de trabalho e contratação de novos profissionais.

Em reunião realizada no dia 08/07 com representantes do governo, os trabalhadores em educação, que vem dialogando com pais e comunidade para a construção do movimento em defesa da educação alagoana, obteve a miserável oferta de 4% de reajuste, dividido em duas vezes. Uma ofensa aos educadores, aos alunos da rede pública e a toda a população da qual os educadores fazem parte essencial.

Devido à grande adesão e consequente força do movimento, muitas escolas de Alagoas nem sequer abriram por falta de profissionais, desde auxiliares de limpeza até os diretores e coordenadores. Ainda há o agravante da utilização de algumas escolas que não estão funcionando por estarem abrigando pessoas  atingidas por chuvas na região e perderam suas casas. Ficam mais do que evidentes as causas legítimas  da greve dos educadores alagoanos.

O governo alagoano se apoia na Lei de Responsabilidade Fiscal para negar os reajustes reivindicados pela categoria, somados à suposta falta de recursos disponíveis para reajustes. A categoria dos educadores tem mostrado que a organização em torno da luta por direitos essenciais, como salário digno, é a forma forte e efetiva de se opor aos governantes neoliberais e de suas forças imperialistas. Acima disso, a mobilização dos trabalhadores deve tornar-se política e incluir, em sua luta, a reivindicação de Lula presidente, por um governo de trabalhadores.

Na Bahia, os professores também estão em greve após rejeitarem a proposta do governo estadual de reajuste de 5% e mais 15% em setembro. A categoria reivindica 45%, incorporação das gratificações e realização de concurso público. Cerca de 500 profissionais fizeram manifestações em Salvador na última semana.  A secretaria Estadual da Educação afirmou que 51% das escolas estaduais baianas estão totalmente paralisadas. Nas demais, há paralisações parciais e, em outras, aulas normais.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.