Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Lajeado do Bugre

Prefeito gaúcho é assassinado em seu gabinete

Roberto Maciel Santos (PP), conhecido como Betinho, 45 anos, foi morto com vários tiros dentro de seu gabinete na manhã do dia 24


O prefeito de uma pequena cidade do norte do Rio Grande do Sul, cidade de Lajeado do Bugre, Roberto Maciel Santos (PP), conhecido como Betinho, 45 anos, foi morto com vários tiros dentro de seu gabinete na manhã de quinta-feira (24), segundo noticiado pelo Globo e vários outros jornais. O crime aconteceu por volta das 11h20min.

Um homem encapuzado foi visto sair de um carro, entrar na prefeitura e perguntar pelo prefeito a quem estava na portaria, depois se encaminhou para o gabinete do prefeito, que estava em reunião. O homem encapuzado deu vários tiros com uma pistola 9 mm e feriu gravemente um motorista da administração municipal, que está internado no Hospital da Caridade de Palmeira das Missões. O vice-prefeito, que também estava no local, Ronaldo Machado da Silva (PL) conseguiu se refugiar em um banheiro, sem ser atingido.

O presidente estadual do PP, Celso Bernardi, disse que o prefeito “era uma liderança no município, tinha uma atuação política marcante, uma pessoa muito pacífica. Além de prefeito, era também presidente do partido na cidade. A gente lamenta muito essa estupidez, é uma covardia”.

Bernardi disse que a região está em clima de “tensão política”, porém sem informações sobre a motivação do assassinato. Em junho de 2019, outro político do município também foi morto. O secretário municipal de Saúde, Vilmar Brandão Alves, 52 anos, foi morto com vários tiros em um bar na área rural da cidade. Conforme a Polícia Civil, o autor do crime, homem de 41 anos, foi preso em flagrante minutos depois do fato.

Lajeado do Bugre, cidade onde ocorreu o crime.

O corpo foi encaminhado para Palmeira das Missões, onde foi submetido à perícia criminal, logo após levado à sede da Assembleia de Deus em velório aberto ao público, em Lajeado do Bugre. O velório, marcado para sexta-feira (24), foi seguido de sepultamento ao meio-dia em cemitério local, Cemitério da Picada Grande, na entrada do município.

Roberto Maciel Santos estava em seu segundo mandato e era casado com Gilvane Bechmam Santos, que é primeira-dama e secretária de Assistência Social. Foi eleito prefeito de Lajeado do Bugre pela primeira vez em 2016 e reeleito em 2020, com 51,22% dos votos válidos. Foram 923 votos no total, contra 879 votos do adversário.

Investigação

Local do crime, o gabinete do prefeito. Foto: Reprodução

O suposto veículo utilizado pelo atirador encapuzado, um Chevrolet Prisma cinza, foi encontrado abandonado na zona rual do município. Como disse a Polícia Civil, que investiga o caso, houve tentativa de incendiar o veículo. Um suspeito já está preso, segundo o portal Serra e Litoral.

Até o momento não há informações sobre a motivação do crime e se houve participação de outras pessoas. Um suspeito já está preso. Técnicos do Instituto Geral de Perícias, (IGP) estiveram no local do crime e requisitaram a filmagem de uma câmera de segurança da prefeitura, para análise, segundo o portal O Sul.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.