Inscrições abertas!

PCO lança oficialmente curso sobre a história do Brasil

As inscrições já estão abertas e inclusive nesta semana com cupons de desconto para todos aqueles que são membros da Causa Operária TV

descobrimento do brasil a historia pro tras do dia 22 de abril de 1500

Nesse sábado, durante a Análise Política da Semana, o presidente nacional do Partido da Causa Operária, Rui Costa Pimenta, anunciou o lançamento do mais novo curso de formação política do partido na plataforma Universidade Marxista.

Com o término nesta semana da segunda parte do curso “O que foi o Stalinismo? Uma Análise Marxista”, o foco da universidade será no inédito curso sobre a história do Brasil, sob uma perspectiva revolucionária dos mais de 500 anos de história nacional.

Conheça o curso

Dividido em quatro módulos, cada qual falando sobre um período distinto da história brasileira e com duração prolongada, cobrindo todo o ano de 2022, o curso terá como intenção explicar detalhadamente todos os desdobramentos que fazem parte da formação do país e a luta política que leva até os dias de hoje.

O primeiro módulo tratará dos primeiros 300 anos de existência do país. Iniciando com uma exposição que trata sobre a organização e funcionamento dos povos indígenas e o desenvolvimento desta sociedade primitiva de um ponto de vista marxista. Após, Rui Costa Pimenta tratará sobre os primeiros passos dos portugueses com a chegada à América, a formação da colônia e por fim do império brasileiro.

Este módulo iniciará no dia 8 de fevereiro, tendo a primeira semana aulas todas as noites, de segunda a sexta, contando inclusive com a presença de militantes e convidados de todo país na cidade de São Paulo, acompanhando o lançamento. Após isso, o curso terá a duração de dois meses, com exposições todas as terças e quintas no período noturno, assim como já foi feito em outras edições da Universidade Marxista.

Sobre a importância e necessidade do curso, Rui Costa Pimenta explicou:

“Em 2022 fará 200 anos de uma data decisiva, a independência nacional. Há muitos que falam que essa independência não poderia ser levada em conta, foi o que tornou o Brasil um país de fato. Além disso, irá ser abordado o levante do movimento tenentista, onde começa a chamada revolução de 30. Novamente, muitos falam que foi uma farsa, mas..foi justamente isso que fez com que o Brasil pudesse ter uma escalada industrial que colocou o Brasil como um dos países mais importantes do mundo”.

Um curso completo sobre a história do Brasil com uma análise marxista

Além disso, o presidente nacional do PCO também explicou sobre as recentes polêmicas do partido com a esquerda pequeno-burguesa, que inclusive foram um dos principais motivos que fizeram o PCO realizar este curso.

Segundo a esquerda pequeno-burguesa, o Brasil nunca teve uma real luta de classes e sim resoluções “feitas por cima”. Como explica Rui, “se só teve o ‘pacto das elites’ como o Brasil chegou a este tamanho? Um país de capitalismo atrasado que é um dos mais desenvolvidos no mundo, um país que inclusive não é uma potência militar local por ser subordinado aos EUA, mas mesmo está entre um dos principais do mundo, membro dos BRICS”.

Como não bastasse a tentativa de um verdadeiro revisionismo histórico, a esquerda, seguindo a política identitária do imperialismo, vem se dedicando a atacar diversos grupos e figuras da história nacional, por supostamente significar alguma opressão do passado contra negros e indígenas. Além da falsificação história, a esquerda decidiu promover estes atos publicitários atacando estátuas para na realidade não fazer a luta política real, com os inimigos reais dos trabalhadores que estão vivos nos dias de hoje.

No mesmo sentido, estes setores levantam uma verdadeira campanha anti-nacional, que apenas favorece os interesses do imperialismo. Rui coloca que “em geral as pessoas olham para o Brasil de maneira extremamente negativa, o que levou algumas pessoas a dizer que o brasileiro teria complexo de vira-lata, ainda mais quando comparado com os Estados Unidos, como defende Dallagnol.”

Em geral este problema não é novo, na realidade, como destaca Rui “muitos dos sociólogos e historiadores não se pautaram por uma análise efetiva sobre os acontecimento, a começar pela economia e a sociedade que surge a partir disso”. Seja nas escolas ou universidades, é senso comum que a história brasileira sempre foi muito mal contada. Com inúmeras interpretações, algumas genéricas outras puramente identitárias, a história brasileira é vítima de muitas confusões.

Sem identitarismo, em defesa da história nacional de um ponto de vista revolucionário

Sendo assim, pela primeira vez não apenas na Universidade Marxista, mas a nível geral, será feito um curso extenso, completo, sobre a história nacional sob uma perspectiva marxista.

No anúncio, Rui também apontou que o curso irá abordar ainda temas culturais, defender a história nacional contra o imperialismo e explicar de maneira detalhada os principais eventos dos últimos cinco séculos.

Os demais módulos irão abordar ainda o Brasil império, com os reinado de Dom Pedro II, a independência e a proclamação da república. Assim, temas importantes como o que foi de fato o movimento bandeirante e sua importância serão abordados, em conjunto com a luta pela abolição da escravatura e a luta contra a revolução negra que se formava no país.

Após isso, temas fundamentais como a antiga república, revolução de 30 e movimento tenentista serão explorados, assim como os 100 anos de fundação do Partido Comunista do Brasil, um passo histórico para a organização da classe operária e do movimento revolucionário brasileiro.

As inscrições já estão abertas e inclusive nesta semana com cupons de desconto para todos aqueles que são membros da Causa Operária TV. Por isso, não perca tempo e se inscreva em universidademarxista.pco.org.br.

https://universidademarxista.pco.org.br/nova-loja-de-cursos/

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.