Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Movimento grevista

O gari acordou!

Categoria caminhou na Avenida Brasil ao som da Bateria Zumbi dos Palmares reivindicando reajuste salarial e melhores condições trabalhistas


Esta é uma das palavras de ordem do movimento grevista dos garis cariocas. Eles estão em greve desde o dia 28 de março. Ontem, dia 1 de abril, os grevistas fizeram um ato na Central do Brasil caminhando ao som da Bateria Zumbi dos Palmares até a sede da Prefeitura do Rio de Janeiro.

O ato teve como objetivo reafirmar a manutenção da greve e compartilhar com a população as dificuldades que a categoria enfrenta junto ao Prefeito Eduardo Paes, que continua não atendendo às suas reivindicações.

Uma delas é o salário. O salário médio de um gari hoje é de R$ 1.400,00, bruto. 43 horas semanais para coletar lixo insalubre, varrer calçadas com chuva ou sol. No Rio, 34 graus é rotina. Ou seja, um salário que não reflete o serviço feito pela categoria, tampouco garante uma sobrevivência mínima na crise pela qual o Brasil e o mundo passam. Nesse sentido, a reivindicação é de 35% de reajuste, visto que há 3 anos que o salário está congelado. Mesmo aplicando esse reajuste, dá para perceber o quão mau remunerado é o trabalhador que mantém a sua cidade limpa.

Outra reivindicação da luta é o plano de saúde. Um misterioso plano chamado Klini que ninguém conhece e nunca ouviu falar. Mas, esse é o plano de saúde oferecido aos garis. Um ofício como coletar detritos oferece inúmeros riscos à saúde dos trabalhadores. É totalmente legítima a preocupação desse trabalhador com um plano de saúde que realmente lhe atenda. Entretanto, o Prefeito Eduardo Paes (PSD) não pensa assim. Ele ofereceu 4% de reajuste e chama a categoria de baderneira porque faz greve.

Decerto que a categorização de Paes não passa de uma tentativa de desmoralizar os trabalhadores que, de maneira acertada, lutam pelos seus direitos. Não foi baderna, foi um ato político com mais de 200 garis que ocuparam a Bateria Zumbi dos Palmares naturalmente. Algo que lhes é de todo direito, ainda mais pelo primor no talento.

Os manifestante pararam o ato em frente a sede da Prefeitura, esperando que o Prefeito Eduardo Paes os atendesse, saísse de seu palácio e ouvisse o povo. Não desceu, não os quis ouvir.

Assim sendo, os companheiros marcaram ainda mais um ato para esse sábado (02). Os garis estarão novamente na Central do Brasil às 10h e, depois, partirão em caminhada para a zona sul. Um setor verdadeiramente combativo à altura do que a crise exige.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.