Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Às ruas

Militantes do PCO fazem o que o PT impede sua base de fazer

Militantes vão às portas de fábrica por Lula Presidente


Nos últimos dias os militantes do Partido da Causa Operária (PCO) saíram mais uma vez às ruas organizados colocando os materiais da campanha por Lula Presidente e por um governo dos trabalhadores nas mãos dos trabalhadores. Diariamente têm sido organizados mutirões, panfletagens, colagens de cartazes, reuniões de comitês de luta agrupando militantes, do partido e de outras organizações, mas também populares, pessoas que têm o orgulho de participar da campanha por Lula.

Ao realizar as atividades em bairros operários, nos locais de trabalho, como fábricas, ou em locais de passagens como terminais de ônibus e trens, em todas atividades, é possível constatar o nível de entusiasmo e o amplo apoio que a população tem com a possibilidade de um novo mandado do ex-presidente Lula.

Apoio que precisa ser reverberado, ampliado para que se faça cada vez mais decisivo contra as campanhas da direita, de grandes peças midiáticas e cheias de recursos. O amplo apoio popular é o melhor capital eleitoral que todo candidato gostaria de ter, mas somente Lula detém. Entretanto, a direção das organizações da esquerda, estão desprezando de maneira retumbante.

Militantes do PCO nas ruas contra a paralisia

Com a experiência de importantes grandes campanhas de mobilização recentes, como a luta contra o golpe de 2016, a luta contra a prisão de Lula, a luta pela sua libertação e a luta pelo Fora Bolsonaro, os militantes do PCO estão indo às ruas, levando junto militantes de outros partidos e movimentos e, principalmente, trabalhadores aqueles mais engajados que entendem a necessidade de se agrupar, de agir para agrupar mais companheiros, reivindicando um novo governo em que os trabalhadores possam ter perspectivas concretas de melhorias nas condições de vida.

A campanha organizada pelos militantes do PCO é, em primeiro lugar uma campanha por Lula presidente, pois este representa um enfretamento direto à política golpista da burguesia implantada com o golpe de 2016, a qual levou o ilegítimo Jair Bolsonaro à presidência. Em segundo plano vem a defesa dos candidatos do PCO, os quais representam o programa do partido, um programa que visa inteiramente os interesses da classe trabalhadora como um reposição de 100% das perdas e reajuste imediato de 50% dos salários para conter a carestia, um salário mínimo vital de 7.500 reais, auxílio emergencial de 1 salário mínimo, redução da jornada de trabalho para 35h para acabar com o desemprego, proibição das demissões e readimição de todos os demitidos durante a pandemia etc (veja mais aqui).

O caminho é as ruas não a televisão

Desde o início da campanha eleitoral o PCO tem apontado o caminho das ruas como o único meio concreto para permitir que haja uma vitória da classe trabalhadora nestas eleições. Mesmo que haja uma vitória do ex-presidente Lula, até mesmo num improvável primeiro turno, para que este futuro governo se reverta num governo que passe a atender as necessidades dos trabalhadores, como as citadas no programa do PCO acima, é preciso que haja uma força real que empurre o governo neste sentido, que force-o a atender os nossos interesses, preterindo os da burguesia, a qual naturalmente irá requerer a manutenção e a ampliação dos seus privilégios.

Entretanto, num sentido contrário vemos as direções da esquerda, incluindo do PT, desmobilizar diariamente sua base, seus movimentos, seus militantes. Realizam atos de campanha controlados, em que boa parte dos trabalhadores e militantes não têm acesso, garantindo acesso a políticos direitistas e à burocracia, e desestimulam a realização de atos independentes e até atos tradicionais da esquerda, como vimos no último feriado da independência (07), aonde boa parte da esquerda orientou sua base a não comparecer aos atos do Grito dos excluídos, o único ato público da esquerda durante a campanha eleitoral, aliás.

Essa política completamente equivocada de desmobilizar os trabalhadores que querem participar ativamente apoiando a campanha por Lula presidente, em favor de uma campanha burocrática, amparada somente nos grandes meios de comunicação e na propaganda eleitoral de rádio e TV, é um erro crasso para uma campanha de um candidato que possui amplo apoio popular. Se estivéssemos falando da campanha de um candidato impopular, direitista, faria todo o sentido. Entretanto, se trata da candidatura da maior liderança política do país, talvez a liderança popular com maior apoio da classe trabalhadora de seu país em todo o mundo. O que significa dizer que não utilizar esse capital é como ir para a guerra e deixar “o fuzil em casa” preferindo lutar com os próprios punhos.

Felizmente, os militantes do PCO estão nas ruas, agrupando militantes do PT, do MST, dos Comitês de Luta, das categorias organizadas e estão agitando os trabalhadores. Tarefa que toda a esquerda, que agora se diz apoiadora do Lula deve assumir imediatamente, pois a eleição não está de maneira nenhuma decidida.

Veja imagens das atividades dos últimos dias:


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.