Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Ataque à juventude operária

MEC recua em bloqueio de verbas… e novamente volta atrás

É preciso se mobilizar para defender a educação!


O presidente ilegítimo Bolsonaro sairá do governo, mas faz questão de deixar sua marca até o último dia. Como é de praxe da direita, o ataque sistemático à educação e aos direitos dos trabalhadores foi o que marcou sua gestão.

Na quinta-feira (1º), o governo federal voltou a zerar a verba de Universidades e Institutos Federais menos de um dia após anunciar que havia recuado no bloqueio, sendo um exemplo prático do ditado popular de que “felicidade de pobre dura pouco”. Se pela manhã os 366 milhões de reais haviam sido liberados, à noite, em ofício assinado às 19h37 pelo MEC, os recursos para dezembro foram novamente retidos e reduzidos a zero.

A gestão Bolsonaro, como afirma o Conif, “zerou o limite de pagamento de despesas discricionárias para o mês de dezembro”. Isto é, retirou ainda mais verba das Universidades, dando continuidade à sua política de extrema inimizade à educação pública e aos trabalhadores como um todo.

O MEC afirmou, inclusive, que solicitou uma ampliação do limite de pagamento ao Ministério da Economia em outubro e novembro, mas que o pedido foi negado pela pasta encabeçada por Guedes, posto ipiranga do capitão da reserva que ainda senta na cadeira presidencial.

O recuo protagonizado pelo governo federal foi sob críticas, mas sem nenhuma grande mobilização contra os desmanches neoliberais que a educação vem sofrendo. É evidente que denegre a imagem de Bolsonaro, considerando que não há nada acontecendo em seu governo e que o corte de verbas vem de forma espontânea.

Mesmo assim, tais ataques não podem passar despercebidos. Ainda que vejam e se informem, os setores que deveriam ser mais combativos e populares não se mobilizam para que isso pare de acontecer. Grandes manifestações não foram convocadas às ruas, em defesa da educação pública e das Universidades. É hora da CUT, da UNE e da UBES, dentre outras organizações de esquerda, se unirem pelas pautas que defendem, sobretudo a juventude operária, porque não é de hoje que o governo Bolsonaro, a mando dos capitalistas, atacou o ensino de milhões de brasileiros.

Em janeiro, Bolsonaro vetou a distribuição de 739 milhões de reais à educação, sendo sucedido pelo corte de 1,6 bilhão anunciado pelo MEC para as Universidades Públicas, em junho. Em outubro, bloqueio que o governo federal executou foi de 328 milhões, sendo seguido pelo congelamento de mais 366 milhões em novembro. Isso, na prática, é um ataque ao trabalhador e ao seu direito de estudar, que já é tão sucateado e atacado pela burguesia. É preciso mobilizar a juventude tanto contra os desmandos que a gestão Bolsonaro pode fazer em seu fim de mandato, quanto para defender novos investimentos no governo Lula!

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.