Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Luta contra as demissões

Mais um dia de protesto contra as demissões no Banco da Amazônia

Trabalhadores do Banco da Amazônia se organizam, mais uma vez, em manifestação na frente da Matriz contra a demissão de mais de uma centena de trabalhadores

basa

A política de ataques aos trabalhadores, por parte da direita golpista, de entrega do patrimônio do povo brasileiro, está a todo vapor através das privatizações.

Essa política também está presente em relação aos bancos públicos. Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, BNDES, e os banco de desenvolvimento do Norte e Nordeste, Banco do Nordeste e o Banco da Amazônia (Basa), também estão na mira desses golpistas.

No caso do Basa, há, por parte do governo, que detém a maioria das ações do banco, um movimento que pavimenta o caminho para entregá-lo para os abutres do sistema financeiro, ou seja, os banqueiros nacionais e internacionais. Para isso, se utilizando da famigerada reestruturação na empresa, a direção golpista do banco já está jogando no olho da rua cerca de 150 pais de famílias, que fazem parte do quadro de apoio.

Para esses trogloditas afrente do banco, a decisão estaria fundamentada num suposto “estudo técnico e jurídico”, já que o tal estudo foi feito em cima de um segmento da instituição que se encontra em processo de extinção e que a manutenção do quadro de apoio atrapalharia os novos planos de contratação de novos empregados.

Tudo isso é uma verdadeira conversa fiada. O que efetivamente está por trás das demissões é a preparação do banco para a sua privatização, com o enxugamento do quadro funcional.

Não é uma novidade para ninguém que esse atual governo é consequência do golpe de Estado de 2016, que teve como um dos principais financiadores os banqueiros. Um dos seus principais objetivos, por sua vez, é de utilizar os seus prepostos, ou seja, a burguesia no poder, para satisfazer os seus vorazes apetites.

Para se ter uma ideia do que está por trás das demissões, o Basa apresentou, no ano passado, um lucro líquido recorde de R$ 737,8 milhões, um desempenho de 178% maior em relação ao ano passado e o mais elevado da história da instituição financeira. O patrimônio líquido cresceu 21,9% e atingiu R$ 2,9 bilhões. E é disso que se trata, quando a direção realiza a política de enxugamento do quadro funcional: entregar esse fabuloso patrimônio do povo do Amazonas, que tem como uma das suas prerrogativas levar o desenvolvimento da região norte do País, aos capitalistas mundo afora.

Em resposta a toda essa investida dos banqueiros e seus governos, os trabalhadores do Basa vêm realizando diversas manifestações, desde o dia em que foi anunciada as demissões. No último dia 13 de abril, aconteceu mais um ato de luta contra as demissões em frente à Matriz do banco, organizado pela direção do Sindicato da região, conjuntamente com a Fetec-CUT Centro Norte, Contraf/CUT e AEBA.

Para o diretor do Sindicato, da Fetec/CN e que integra o Quadro de Apoio do Basa, Sérgio Trindade, “o que o Basa está fazendo é uma arbitrariedade. É injusto e desonesto. E a partir de agora, o nome do Quadro de Apoio é Resistência e Luta” (site Sindicato dos Bancários do Pará 18/04/2022).

Nesse sentido, para barrar mais essa ofensiva reacionária, dos banqueiros e seus governos, é necessária aprofundar a luta da categoria e, a única forma para isso, é levantar uma ampla mobilização que unifique os bancários e todos trabalhadores contra o golpe e o imperialismo. O que vem acontecendo com o Banco Amazonas, em relação à sua privatização, é o que vem acontecendo com o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e os bancos públicos estaduais e demais empresas estatais de maneira generalizada.

Sem barrar a política do golpe, todos os direitos conquistados pelos trabalhadores e a preservação do patrimônio nacional estão em risco. Por isso, é preciso organizar a mobilização de toda a categoria bancária, junto com todos os trabalhadores, colocando nas ruas uma intensa mobilização pelo Fora Bolsonaro e todos os golpistas e, acima de tudo, por Lula presidente.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.