Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Contra a privatização

Lula: “Petrobras não será fatiada, BB e Caixa não serão vendidos”

Em evento no Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília, Lula reagiu à pressão que vem sofrendo por parte da burguesia e afirmou que vai defender o patrimônio brasileiro


Nesta quinta-feira (10), pela manhã, o presidente eleito Lula discursou para os parlamentares que, até o momento, compõem a base de seu governo, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, local que é centro administrativo da transição governamental.

Na ocasião, Lula reagiu aos ataques que vem sofrendo por parte da burguesia no que diz respeito à adoção de uma política econômica cada vez mais direitista. Colocou, por exemplo, duras críticas ao teto de gastos, mostrando que seu governo será voltado para os interesses dos trabalhadores, e não dos patrões, atacando, também, a reforma da previdência:

“Parece pouco, mas a reforma da Previdência fez com que um trabalhador que podia receber R$ 2 mil agora receba R$ 1,3 mil […] Por que as pessoas são obrigadas a sofrer para garantir a tal da responsabilidade fiscal deste país? Por que toda hora falam que é preciso cortar gastos, é preciso fazer superávit, é preciso cumprir teto de gastos?”, afirmou o petista.

Entretanto, ponto alto do evento foi quando Lula deixou claro qual o seu posicionamento acerca da entrega do patrimônio brasileiro ao imperialismo, ou seja, acerca da privatização:

“As empresas públicas brasileiras serão respeitadas. A Petrobras não será fatiada, o BB e a Caixa não serão privatizados […] O BNDES, o BNB e o Basa voltarão a ser bancos de investimentos para pequenos e médios investidores”, disse Lula.

O presidente eleito voltou a criticar a política de pagamento de dividendos a acionistas da Petrobras que, efetivamente, representa uma etapa rumo à entrega da petroleira ao estrangeiro. Segundo Lula, os pagamentos deixam a estatal sem dinheiro para investimentos.

Fica cada vez mais claro que Lula levará adiante um governo nos moldes do que sua campanha afirmava. Sendo pressionado pelos trabalhadores em decorrência do vínculo que possui com a classe operária, o presidente eleito reage à pressão que sofre dos banqueiros e mostra que, no final, possui forças o suficiente para governar de maneira independente à direita.

Nesse sentido, Lula deve mobilizar um número cada vez maior de trabalhadores e derrotar, de uma vez por todas, o golpe de Estado no País, acabando com todos os projetos neoliberais que o imperialismo impôs sobre o povo brasileiro, com as reformas de Temer, o teto de gastos, as privatizações das estatais nacionais etc. Essa é a única maneira de garantir um governo popular que tenha as condições para levar adiante uma luta consequente contra o grande capital.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.