Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Denúncia - Violência Fascista

Guarda Civil agride estudantes com spray de pimenta em Goiânia.

A Guarda Civil Metropolitana mostra, novamente, o que é: uma segunda Polícia Militar


Na última terça-feira, dia 3, a Guarda Civil Metropolitana (GCM), agindo da forma fascista como sempre faz, agrediu pelo menos 10 estudantes com spray de pimenta dentro de uma Escola Municipal de Goiânia.

Os estudantes passaram mal com a agressão e precisaram ser socorridos pelo Corpo de Bombeiros e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Embora não tenha sido necessária a hospitalização dos mesmos, a agressão fascista gerou revolta nos pais dos alunos, nos funcionários da escola e nos demais alunos.

Segundo a assessoria oficial da GCM, a corporação estava na escola para dar uma palestra a respeito de brigas que supostamente vinham ocorrendo entre alunos dentro do ambiente escolar e nas proximidades. Veio a convite da diretoria, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SME) de Goiânia.

Ainda segundo a assessoria, uma briga teria irrompido no banheiro masculino e se espalhado para a quadra de esportes, onde a palestra estava ocorrendo. A GMC teria feito uso da força para evitar algo pior, e “para proteger as crianças delas mesmas”.

Já não bastasse a violência fascista cometida contra os estudantes, o povo ainda tem que aturar uma desculpa esfarrapada dessas, uma justificativa cínica.

Em primeiro lugar, o que diabos essa tropa fascista teria para ensinar aos alunos contra brigas escolares? São profissionais da violência contra o povo. Se há algo que eles sabem ensinar, é a violência fascista. Não tinha que estar dando palestra nenhuma na escola.

Em segundo lugar, esse ocorrido demonstra o que o Partido da Causa Operária vem falando desde o surgimento das Guardas Municipais: é uma nova Polícia Militar (PM); é uma nova tropa fascista criada para aumentar a opressão contra os trabalhadores e suas famílias.

Não se pode nutrir a ilusão de que esses fascistas estão aí para ‘proteger e servir’ (para usar um slogan ianque), para resolver os problemas do povo. Pelo contrário, a função deles é reprimir a revolta do povo contra as mazelas de todo dia.

Não há nada que eles possam ensinar ao povo sobre como resolver os problemas que o aflige.

A única coisa que os trabalhadores e suas famílias têm a aprender com essas tropas fascistas é que elas são seus inimigos.

Esse tipo de agressão, algo rotineiro, impõe aos trabalhadores a necessidade de se organizar em comitês populares, ou seja, órgãos do poder popular por meio do qual a própria comunidade possa resolver seus problemas, tais como brigas entre alunos.

Os comitês populares também precisam ser comitês de luta, para que a classe trabalhadora possa organizar sua autodefesa contra o braço armado do Estado Burguês, do qual as Guardas Municipais fazem parte.

E isto impõe mais outra necessidade: a do armamento dos trabalhadores das cidades e do campo. O direito ao armamento é um direito democrático básico; sem ele, os trabalhadores ficam totalmente indefesos diante da repressão do Estado Burguês.

Episódios com este são frequentes. No mês de março, professores goianienses foram injustamente agredidos pela GCM enquanto protestavam por melhorias salariais. Hoje foram estudantes dentro de uma escola.

Tudo isto é feito com a anuência do Estado Burguês. Não adianta nutrir esperanças de que o mesmo irá se colocar a favor do povo e contra sua própria tropa de choque. Igualmente, não adianta nutrir esperanças de que a burocracia do Ministério Público e do Poder Judiciário poderá resolver este problema.

Não, a solução só pode vir através da mobilização das massas e da organização dos trabalhadores em comitês populares, em comitês de luta, órgãos do poder popular através dos quais o povo lutará por seus direitos, dentre os quais o direito ao armamento.

Vale lembrar o que dizia Lenin: “A única forma de democracia é um fuzil no ombro de cada trabalhador”.

PELO FIM DAS GUARDAS MUNICIPAIS!

PELO FIM DA POLÍCIA MILITAR!

PELO DIREITO AO ARMAMENTO DOS TRABALHADORES DA CIDADE E DO CAMPO!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.