Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Fiquei contente

Foi bonita a festa, pá

E os afegãos conseguiram, por meio do Talebã. Rapaziada de fibra, bonde duro na queda.


Uma das coisas que me chamam atenção na posição da esquerda atual é a frouxidão. Eu lembro, quando moleque, que as notícias da luta no continente árabe inspiravam, por um lado, medo, mas, por outro, certa curiosidade a respeito por aquele povo, e até simpatia.

Com o tempo, e me aproximando da esquerda, eu defendi o povo palestino e todas as formas que eles utilizavam para tentar se livrar da opressão imperialista. A famosa foto do menino palestino (Faris Odeh) com uma pedra diante de um tanque israelense, quem não se lembra disso? “Esse moleque é pura fibra”, eu falava, “essa turma é queixo duro, chapa quente”, pensava eu.

Eis que veio a expulsão dos norte-americanos do Afeganistão, feita por pessoas ligadas ao Talebã, e apoiada pelo povo afegão. A verdade é que cada derrota dos históricos opressores do mundo gera uma alegria imensa em toda população oprimida, isso é o que aconteceu no Afeganistão.

Mas não é só.

Como militante do PCO, eu particularmente admiro a determinação de gente que pegou em armas, muito mais fracas que as dos norte-americanos, e, contrariando as estatísticas, passaram por cima dos gringos, colocaram eles para correr do país. Guerrilheiros de chinelos, em bicicletas, com paus e pedras, muitas das vezes, conseguiram o feito de enxotar os mais poderosos militares do mundo. 

É feito digno de palmas e elogios da esquerda inteira, tal como a celebrada luta dos vietnamitas. Mas não é o que acontece. 

A esquerda atual, pequeno burguesa de tudo, se colocou contra a expulsão dos gringos do Afeganistão. Pois, supostamente, as mulheres não possuem os direitos democráticos ocidentais. Foi um pretexto para defender uma ocupação militar, pura e simplesmente. 

Uma esquerda imperialista, que defende os ianques, gratuitamente ou não, como temos visto no caso do escândalo Boulos-Warde. 

Notei que essa esquerda, na verdade, não tem espírito militante, combativo. Que não sabe o que é isso, e, para ela, é inexplicável que alguém milite (entregue seu trabalho, sua vida) para a luta popular, para a revolução, por todos os meios necessários. 

É o mesmo tipo social de gente que hoje reclama de público (coisa vergonhosa) de ter militado no PCO. Os que alguma vez aqui estiveram e que saíram reclamando de ter militado no partido, os mão lisa, pé de breque. Agora entendo que eles simplesmente não sabem o que é militar, talvez nunca saberão. 

Só farão alguma coisa contra a opressão quando forem bem pagos, e quando forem bem pagos, já não farão nada contra a opressão. Gente sem fibra, militante de si mesmo.

Ora, vejam os afegãos que botaram para correr os ianques.

Vejam mesmo, vejam as fotos. Dá no google. Viu ai?

O que eles tem a ver com essa esquerda pequeno burguesa? Nada… decidiram que só iriam parar quando os EUA e seus lacaios fossem embora, pelo jeito que fosse. E eles saíram, caindo dos aviões, agarrados em cabos, pelas janelas, do jeito que deu, eles fugiram, não aguentaram o tranco.

E os afegãos conseguiram, por meio do Talebã. Rapaziada de fibra, bonde duro na queda. Fiquei contente.

Meus parabéns, minha saudação… minha admiração.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.