Por quê estou vendo anúncios no DCO?

"Sou torneiro mecânico"

Entrevista no Ratinho mostra que Lula é o mais radical desde 1989

Ex-presidente mostra que seu governo será ligado às reivindicações dos trabalhadores apesar de toda a infiltração em sua campanha


Nesta semana, um primeiro sinal positivo em relação a campanha de Lula ocorreu. Em entrevista no programa do Ratinho, um bate papo de 30 minutos sobre os mais variados temas envolvendo as eleições e um eventual novo governo do petista, serviram para mostrar que este Lula é o mais radical desde as eleições de 1989.

Lula se definiu como um candidato que tem um objetivo maior nas eleições, de derrota do golpe e de defesa dos trabalhadores. Quando questionado pelo apresentador de que motivos estariam fazendo o ex-presidente concorrer mais uma fez, afirmou que “as circunstâncias políticas me fizeram candidato novamente”. A partir deste momento, Lula passou a defender de maneira enfática a necessidade de se aumentar o salário mínimo e desenvolver o País.

Um dos pontos que mais chamou a atenção foi os ataques que o candidato fez à política do golpe de Estado, sobrando até mesmo para Ratinho que Lula colocou que vive em “outra realidade”, diferente da do povo brasileiro. Lula se mostrou um candidato disposto a levar de fato as reivindicações dos trabalhadores, falando para um público mais popular, Lula não pensou duas vezes em destacar que o “povo quer do bom e do melhor”.

Lula, no terreno internacional, destacou que “FHC vivia de subordinação ao FBI e aos Estados Unidos”, atacando duramente os capachos dos imperialismo que governam o país. Indo além, afirmou que “Bolsonaro visitou a rainha da Inglaterra mas não visitou uma única família que perdeu seus entes na covid”. Lula, nesse sentido, também defendeu as relações com Cuba e Venezuela mesmo quando o apresentador tentou encurralar o candidato com a suposta defesa das “ditaduras”.

Além disso, Lula destacou que planeja tornar o Brasil um exportador de derivados de petróleo, e que quem destruiu esta política foi o golpe de estado dado contra Dilma Rousseff. Lula frisou que foram os golpistas que impediram o desenvolvimento nacional e que o golpe serviu justamente para este propósito. Como também, destacou a necessidade do desenvolvimento ferroviário nacional e da importância da intervenção estatal neste setor chave.

Em um dos momentos mais importantes, quando questionado se Lula era de esquerda, o mesmo afirmou: “Eu sou torneiro mecânico e um socialista refinado”, em uma declaração que expressa o radicalismo que acompanha toda sua candidatura.

Ademais, Lula atacou os órgão de repressão do Estado, afirmando que “a polícia ataca o trabalhador quando faz greve”, mas não faz o mesmo quando o patrão não aceita aumentar os salários. Lula se colocou na defesa dos direitos dos trabalhadores.

Defendendo casa, salário, comida e terra para os trabalhadores, Lula demonstra com mais clareza todo seu radicalismo. A candidatura de Lula é a candidatura dos trabalhadores contra o regime golpista, Lula expressa essa radicalização e sua política, mesmo com uma campanha à direita, é a mais esquerdista desde sua primeira eleição.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.