Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Mobilizar a base

Congresso e governos estaduais opositores: como Lula irá governar

O Governo Lula não pode dar nenhum crédito a direita golpista. Deve mobilizar a sua base para realizar reformas fundamentais para a classe trabalhadora


Logo após a virada apertada de Luiz Inácio Lula da Silva, já se comenta a situação complicada que o governo irá encontrar. Numa situação muito mais favorável, onde tinha um Congresso menos direitista, a ex-presidenta Dilma Rousseff sofreu um golpe que abriu caminho para a ascensão da extrema-direita no Brasil. Agora com setores desta extrema-direita já estabilizados, como no caso de São Paulo com a vitória de Tarcísio Freitas, Lula terá diversos obstáculos. Dos governadores, Lula tem apenas 11 “aliados”, 14 opositores e 2 supostamente neutros, ou seja, Lula tem minoria em todas as esferas.

Bolsonaro, apesar de buscar aparentar ser um tipo “político honesto”, realizou uma grande compra de votos com o orçamento secreto e outros meios. Além de encontrar um congresso direitista Lula irá se deparar com um congresso viciado no “toma-lá-dá-cá”. A pressão por verba orçamentária individual e a chantagem serão práticas comuns contra Lula, visto que o congresso irá mirar o enfraquecimento da imagem popular de Lula.

No antigo governo de Lula, muitas das iniciativas mais populares foram barradas pelo congresso, sendo que na época o PT tinha mais quórum. Agora se dará uma verdadeira “guerra”, visto que o objetivo é o esfolamento da classe trabalhadora e o controle sobre o seu governo. Alguns sites já dão conta que Lula tentará se aproximar do PSD e União Brasil, partidos tipicamente direitistas e inimigos da classe trabalhadora. O PSD é o partido de Gilberto Kassab, que viajou o estado de São Paulo em campanha por Tarcísio Freitas, o candidato de Bolsonaro. O União Brasil é o partido de Sérgio Moro, que apoiou entusiasticamente Bolsonaro contra Lula.

O PT tem mais que experiência de que os acordos com a burguesia têm um custo alto, visto que já sofreu diversos golpes deste setor. O momento agora é de se debruçar no movimento popular, que foi quem realmente elegeu Lula e que espera uma melhoria significativa na economia nacional. Caso Lula não tenha iniciativas realmente populares, corre o risco de criar uma base para a volta e aumento da extrema-direita na sua própria base. Chamar os movimentos populares para pressionar o congresso será a ferramenta fundamental que o governo deverá colocar em prática. Chamada de plebiscitos populares para discutir pontos fundamentais, manifestações para pressionar o congresso precisarão ser uma rotina do governo em 2023.

O governo da Venezuela consegue manter sua independência em relação ao imperialismo através da mobilização da sua base popular. É assim que Hugo Chávez e Maduro conseguiram manter e aguentar a enorme pressão do imperialismo. Jamais apostar cegamente em acordos com a burguesia manteria minimamente os governos venezuelanos de pé e nesse momento o país já estaria dominado pelo imperialismo norte-americano e teria entregue a este o seu petróleo.

O PT tem uma enorme influência na CUT, MST e outros movimentos. Nada de PSD, MDB, União Brasil e outros partidos golpistas. As relações (inevitavelmente de subserviência) com estes partidos trariam uma derrota certa para a classe trabalhadora e o próprio PT. Seguir o exemplo da Venezuela e trazer para o cenário político os operários, politizar este setor e criar um governo dos trabalhadores da cidade e do campo, varrer de vez a extrema-direita e a direita da sua influência em setores operários e traçar caminho para a mobilização popular na direção de um governo operário ─ eis a solução.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.