Por quê estou vendo anúncios no DCO?

São Paulo

Coletes com câmeras escancaram a ação assassina da PM

Queda nos índices mostra que a PM está realmente programada para matar


Relatório anual da Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo aponta que câmeras acopladas em uniformes de policiais militares levaram a queda de 32% na letalidade das abordagens entre os anos de 2020 e 2021. Os primeiros batalhões que serviram de piloto para o programa “Olho Vivo” obtiveram redução na letalidade de 87% no primeiro semestre de uso.

Os dados denunciam 

O piloto do projeto nos primeiros batalhões, onde os agentes policiais ainda não tinham uma conduta para lidar com a vigilância das câmeras, ou seja, não conheciam os limites de controle social do novo instrumento, fez os números caírem em 87%. Esses dado demonstra que enquanto ainda não havia uma forma de lidar com o novo instrumento de controle, os agentes evitam atentar contra a vida dos abordados.

Entretanto, após domínio sobre a nova técnica e disseminação nos outros batalhões, essa realidade logo se transforma. A redução da letalidade estabilizou-se em 32% entre os policiais militares e 30% incluindo a polícia civil. Esse quadro denuncia a confirmação de que o assassinato, a simples execução, são políticas estabelecida pelas polícias.

Chama atenção nas estatísticas a diferença de mortes entre pessoas de pele branca e pessoas de tez negra ou parda. No ano de 2021, tirando as vítimas que não tiveram a cor de suas peles identificadas, 19.79% do total, apenas 29.35% eram brancos. O restante das vítimas eram negras e, majoritariamente, pardas.

Os dados são oficiais, ou seja, do próprio carrasco

Os números apontam que mesmo com a significativa redução, a violência e letalidade policial assusta. Segundo a Ouvidoria das Polícias do Estado de São Paulo, em 2012 foram 859 casos, seguidos de 705 em 2020, terminando o período analisado com 480 mortes registradas em 2021.

Vale ressalta que esses são os números oficiais da própria instituição, sobre os quais não resta dúvida sobre a autoria. Restando os incontáveis casos não contabilizados, realizados fora de serviço sem o devido registro. Na realidade, as mortes causadas pelas polícias estão cotadas na casa dos milhares.

O extermínio popular é oficial

Há uma demagogia gigantesca da direita “civilizada” da terceira via nesse assunto, onde tentam apresentar sua ditadura despótica sobre a população paulista. Um discurso que muda ao sabor da situação politica. Afinal, no início de seu mandato, “BolsoDória”  afirmou que a polícia iria “atirar para matar“.

Há também o apoio descarado da extrema-direita fascista que defende que seus agentes policiais correligionários possam assassinar sem preocupações. Esse é o caso do pré-candidato ao governo de São Paulo Tarcísio de Freitas (Republicanos), que abertamente promete acaba com o programa “Olho Vivo”.

Também há a demagogia da esquerda, como do ex-prefeito e pré-candidato ao governo de São Paulo pelo PT, Fernando Haddad, que defende enfaticamente a medida. Colocando como parte de um plano de metas, envolvendo letalidade policial e prevenção de mortes de agentes.

O problema desta defesa de esquerda é criar uma ilusão sobre algo que já deveria ser claro: as policias são instituições contra a população. Não adianta tentar reformá-las, não há de mudar o seu cerne, é preciso extinguir essas instituições e criar milícias sobre controle popular para organizar a autodefesa dos trabalhadores no Brasil.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.