Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Dramaturgia

Centenário de Dias Gomes, um dos grandes dramaturgos brasileiros

Dias Gomes, que ficou famoso principalmente pelo O Pagador de Promessas, cuja versão para o cinema rendeu uma Palma de Ouro, em Cannes, criou figuras icônicas como Odorico Paraguas

O pagador de promessas

Neste ano, o Brasil comemora o centenário de nascimento do grande escritor, teatrólogo, contista e romancista baiano, Dias Gomes. Nascido em Salvador, no dia 19 de outubro de 1922, Gomes ocupou a cadeira 21 da Academia Brasileira de Letras, sendo recebido em sua posse por Jorge Amado.

Dias Gomes

Filho do engenheiro Plínio Alves Dias Gomes e Alice Ribeiro Freitas Gomes, Dias Gomes estudou o curso primário no Colégio Nossa Senhora das Vitórias, dos irmãos maristas, e fez o secundário no Colégio Ipiranga. Muda-se com a família para o Rio de Janeiro em 1935, conclui o ensino secundário no ginásio Vera Cruz, ingressa no Instituto de Ensino Secundário e com 15 anos escreve sua primeira peça, intitulada A comédia dos moralistas, que lhe rende o 1º lugar no Concurso do Serviço Nacional de Teatro, em 1939. Em 1940, faz o curso preparatório para o curso de Engenharia. Estuda também direito, mas não finaliza o curso.  

No teatro profissional estreia em 1942 com a comédia Pé-de-cabra, que fora encenada por Procópio Ferreira excursionando em todo País.  Em 1944, foi trabalhar na Rádio Pan-americana, em São Paulo, a convite de Oduvaldo Viana. Faz adaptações de peças, romances e contos. Além das peças de teatro, escreveu romances como Duas sombras apenas (1945); Um amor e sete pecados (1946); A dama da noite (1947) e Quando é amanhã (1948). Trabalhou ainda nas rádios do Rio de Janeiro – Tupi, Tamoio, Clube do Brasil e Rádio Nacional.

Dias Gomes casou-se em 1950 com a escritora Janete Clair, com quem teve cinco filhos. Em 1953, viajou para a URSS com uma delegação de escritores para comemorar o 1º de Maio dos trabalhadores. Esse evento provocou sua demissão na Rádio Clube, uma perseguição aos escritores de esquerda e comunistas da época. A publicação dos textos de Dias Gomes nesse período tinha que ser negociada para ser publicada, quando não era censurada.

Um dos grandes clássicos do teatro brasileiro escrito por Dias Gomes foi o Pagador de Promessas, que estreou em São Paulo, sob a direção de Flávio Rangel, em 1959, no TBC, com Leonardo Vilar no papel principal. Com essa peça, Dias Gomes ganhou projeção internacional. A peça fora traduzida para mais de 12 idiomas. Foi adaptada para o cinema por Anselmo Duarte e ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes, em 1962. Nesse mesmo ano, Dias Gomes ainda recebeu o Prêmio Cláudio de Sousa com a peça A Invasão.

Na época da ditadura militar, no ano de 1964, Dias Gomes fora demitido da Rádio Nacional, na qual era diretor artístico. Teve várias peças censuradas como O Berço do Herói; A revolução dos beatos, A invasão, O pagador de promessas, Roque Santeiro, dentre outras. Dias Gomes escreveu ainda peças importantes como Dr.Getúlio, sua vida e sua glória, em parceria com Ferreira Gullar, e o O Bem Amado.

Dias Gomes recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais por sua produção no cinema, no teatro e na televisão, uma produção voltada para retratar a cultura nacional, além das ácidas críticas ao regime militar no Brasil e nossas mazelas político-sociais.

Nas comemorações do centenário de nascimento do escritor, a ABL irá homenageá-lo com o ator Tony Ramos lendo trechos de suas obras, além da presença de familiares, artistas e escritores da instituição sediada no Rio de Janeiro.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.