Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Programa ao vivo

Causa Operária na Rádio Cultura tratou dos ministérios de Lula

Programa, parceria da imprensa do PCO com a Rádio Cultura AM 930 de Curitiba, ocorre todas as sextas às 13h

O programa Causa Operária, já tradicional na grade de programação da Rádio Causa Operária e uma parceria da imprensa do Partido da Causa Operária com a Rádio Cultura AM 930 de Curitiba, abordou na edição de hoje a definição dos ministérios do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), presidente eleito do Brasil que assumirá o poder daqui a poucos dias, logo no primeiro dia do próximo ano. A equipe de transição do governo já entregou o relatório final dos balanços feitos nos últimos meses e, de acordo com o documento, o novo governo contará com 37 ministérios. O governo de Jair Bolsonaro (PL) possuía 23 pastas.

Os ministérios do futuro governo serão os seguintes: Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania, Ministério das Mulheres, Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério do Desenvolvimento Social, Assistência, Família e Combate à Fome, Ministério da Educação, Ministério do Esporte, Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional, Ministério da Fazenda, Ministério de Portos e Aeroportos, Ministério das Comunicações, Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Ministério da Pesca e Aquicultura, Secretaria-Geral da Presidência da República, Secretaria de Relações Institucionais, Secretaria de Comunicação Social, Gabinete de Segurança Institucional, Advocacia-Geral da União, Ministério do Planejamento e Orçamento, Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Controladoria-Geral da União, Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ministério das Relações Exteriores, Ministério da Defesa, Ministério da Igualdade Racial, Ministério dos Povos Indígenas, Ministério da Previdência Social, Ministério da Saúde, Ministério da Cultura, Ministério das Cidades, Ministério do Meio Ambiente, Ministério dos Transportes, Ministério de Minas e Energia, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Ministério do Turismo, Ministério da Agricultura e Pecuária e Casa Civil da Presidência da República.

Lula já definiu a maioria dos nomes que estarão à frente das pastas. Alguns que se destacam são Fernando Haddad na Fazenda, José Múcio Monteiro na Defesa, Rui Costa na Casa Civil, Flávio Dino na Justiça, Alexandre Padilha nas Relações Institucionais, Jorge Messias na Advocacia-Geral da União, Nísia Trindade na Saúde, Camilo Santana na Educação, Margareth Menezes na Cultura, Luiz Marinho no Trabalho, Anielle Franco na Igualdade Racial, Silvio Almeida nos Direitos Humanos, Geraldo Alckmin na Indústria e Comércio e Vinícius Carvalho na Controladoria-Geral da União.

Os apresentadores Eduardo Vasco, de São Paulo, e Adriano Teixeira, do Paraná, comentaram sobre as escolhas de Lula e falaram sobre o ataque da imprensa capitalista diante da quantidade de ministérios, assim como os questionamentos da burguesia com relação às escolhas do petista, que deu preferência a pessoas ligadas ao seu partido na definição das pastas.

Sobre isso, Vasco afirmou: “Uma coisa que a imprensa tem criticado do Lula é que ele estaria aparelhando os ministérios com membros do PT. Se a gente for comparar com o governo Lula de 2022, principalmente, me parece uma coisa muito mais progressista do que ele havia feito”.

Adriano Teixeira também falou sobre o comportamento da imprensa e da falta de nomes relacionados à frente ampla no novo governo: “Essa frente ampla com Simone Tebet, Marina Silva, FHC, toda essa corja golpista, não ajudaram em nada a eleger o Lula. Muito pelo contrário. Eles até criam uma indisposição com a militância e com a base”.

O programa na íntegra está disponível nas redes sociais da Rádio Cultura e no canal da Rádio Causa Operária no YouTube.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.