Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Esquerda deve abrir o olho

Burguesia inicia golpe contra Lula nas pesquisas eleitorais

A esquerda é fisgada pelas pesquisas eleitorais favoráveis, põe fé de que se trata de dados totalmente confiáveis.


No último dia 11 de agosto foi divulgada pela agência Genial/Queast, uma pesquisa de intenção de votos para a eleição presidencial deste ano, em que o ex-presidente Lula (PT) e o atual presidente ilegítimo Jair Bolsonaro (União Brasil) tiveram empate técnico no estado de São Paulo, mostrando que o ex-presidente teve 37% das intenções e o atual apresentou 35% delas.

Este cenário atual – que inspira preocupação por parte do Partido dos Trabalhadores em relação ao crescimento das intenções favoráveis a Bolsonaro – estava bem mais favorável ao ex-presidente Lula no início deste ano no maior colégio eleitoral do país. Em janeiro, quando feita outra pesquisa eleitoral para a eleição presidencial no estado de SP, os resultados mostraram que o ex-presidente Lula estava na liderança das pesquisas, com 45%, enquanto Bolsonaro apresentou 23% do total das intenções, um panorama bem mais favorável para o PT nas pesquisas.

Esta perda de fôlego do candidato do Partido dos Trabalhadores nas pesquisas não é mera coincidência, pois pode ser explicada pelo comportamento adotado pela esquerda nacional de acreditar piamente nas pesquisas de intenção de voto feitas ou financiadas por órgãos de imprensa burguesa, mestres em manipulação de informações. Além disso, o sentimento de vitória antecipada das eleições por parte do PT, que nunca correspondeu à realidade em momento algum na política desde que o furor eleitoral se instaurou no país, serviu para desmobilizar as bases da esquerda – passando a ideia de que não há mais nada pelo que lutar, visto que Lula já venceu – dando espaço para o crescimento de Bolsonaro nas pesquisas de intenção de voto, ao passo que este tem tentado de tudo para permanecer viável nas eleições, exercendo práticas de compra de apoio parlamentar via orçamento secreto e aumento de programas sociais, mesmo sendo abertamente contra esse tipo de política pública.

O atual ilegítimo governo deu todos os motivos possíveis para que Lula possa ter uma vitória acachapante contra qualquer candidato no pleito deste ano em todos os estados do Brasil, pois além de ter sido responsável por agravar a triste situação da classe trabalhadora já nos seus dois primeiros anos, foi responsável pela morte de mais de 600 mil brasileiros durante a pandemia de covid-19 e pela destruição econômica, com inflação e desemprego recorde no país. Reflexos estes que seguem em alta até o presente momento. O fato foi que a esquerda não se mobilizou contra essas atrocidades e optou por seguir a direita ao adotar a política do “fique em casa” enquanto os brasileiros pobres eram obrigados a seguir se infectando nos transportes coletivos e sem direito a receber um auxílio emergencial decente, que permitisse o devido resguardo de sua saúde.

Um fator importante a ser levado em consideração é o perfil social do grupo em que Lula perdeu mais espaço no estado de São Paulo, que são as pessoas que recebem até dois salários mínimos, maior grupo econômico do Brasil e com histórico de votos nos candidatos do PT. O ex-presidente também está perdendo espaço entre os evangélicos e das pessoas dependentes do Auxílio Brasil, que neste ano está sendo turbinado pelo atual presidente justamente na intenção de conseguir crescer entre as camadas mais pobres da população. 

Mais um ingrediente a ser colocado na discussão é o fato de a esquerda estar adotando um discurso legalista de defesa da justiça eleitoral e das urnas eletrônicas nestas eleições, o que demonstra outra guinada a uma política direitista e burocrática de realização das eleições. É necessária a defesa de um  processo eleitoral auditável por todo brasileiro comum e não só por programadores do TSE – braço do STF, que comete absurdos constitucionais e são também responsáveis pela prisão de Lula, Lava Jato e impeachment de Dilma -, o que não é uma prática nenhum pouco democrática e pode ser passível de fraudes, devido o fato de estar sob constante influência dos interesses da burguesia nacional e internacional sobre as eleições brasileiras. 

Esse momento deve ser visto com atenção, pois o presidente Lula foi o único candidato do PT à presidência a conseguir vencer no estado de SP. Isso foi em 2002. Nos anos seguintes os candidatos petistas foram vencidos pelo PSDB no estado mais rico do Brasil. O ano de 2022 pode ser o que Lula volte a vencer no estado, mas é preciso que a esquerda compreenda que a luta dos trabalhadores está diretamente ligada a demandas concretas, como a fome, o desemprego, acesso à habitação, melhores condições de trabalho, fim da violência policial e salário digno. Acima de tudo, deve mobilizar a população nas ruas contra a direita golpista, e não apenas contra Bolsonaro.

Não se deve cair no falso cenário de vitória montado pela imprensa burguesa para ludibriar os trabalhadores e esfriar a situação política em um ano tão decisivo para o país. 

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.