Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Jogo do Djanho

Amnesia: The Dark Descent e seu cagaço atemporal

Hoje os jogos tem ficado cada vez mais parecidos, e menos impactantes, por isso vamos relembrar um clássico do terror


Pleno 2022, plena oitava geração de consoles, e certos jogos icônicos tem ainda, mesmo depois de mais de uma década, a capacidade de provocar fortes emoções e sensações, mesmo depois de anos de defasagem gráfica e de reciclagens do seu tema, que o tornam “batido” depois de terem inspirado outros inúmeros jogos indies, bons ou não. Essa descrição pode trazer à mente uma variedade de jogos que ser encaixam perfeitamente nela, mas um exemplo que vale todo um texto sobre é definitivamente o de Amnesia: The Dark Descent.

Amnesia foi um jogo marcante, isso não há como ter dúvida, sua ambientação sinistra escura e misteriosa, suas incontáveis notas de diário desconexas, pensamentos do protagonista e história contada muito paulatinamente e através de todos os meios possíveis são elementos que marcaram aqueles que jogaram o jogo.

Para explicar o porquê de Amnesia: The Dark Descent ser um jogo tão sinistro, temos que analisar suas características técnicas, pois, como foi dito antes, a história é contada através de notas, telas de carregamento e pensamentos do personagem. Sendo esta uma espécie de enredo semi-optativo, claro que não há como recomendar a alguém que jogue o jogo sem prestar atenção à história, mas isso é bem mais do que possível.

Para tirar do caminho aquilo que poderia ser uma explicação para por que o jogo não é bom, caso ele não fosse, devemos falar do gráfico. Lançado originalmente em 8 de setembro de 2010, Amnesia é um jogo graficamente fraco, tão fraco que conseguia ser nada impressionante há 12 anos atrás na época de seu lançamento, algo que pode ser um pouco curioso, visto que jogos de terror tendem a se apoiar em imagens tenebrosas, e visões pouco agradáveis para transmitir a sensação final que almejam, Amnesia consegue, mesmo com o nível de ilustração muito baixo, entregar o suficiente para provocar o desconforto esperado, pois não seriam os gráficos que produziriam esse resultado. O jogo é muito escuro, se passando em um castelo abandonado, onde a iluminação, ou a escassez desta é uma mecânica de jogo, sendo assim, a baixa qualidade gráfica não trás grandes empecilhos à experiência visto que na maior parte do tempo o jogador simplesmente não está vendo nada.

Um dos primeiros fatores que tornam amnesia um jogo atemporalmente sinistro, é o fato de que o jogo, com sua jogabilidade, moldou o estilo de jogos de terror onde o jogador não consegue reagir, essa jogabilidade que deixa o jogador totalmente impotente, apesar de não ter sido inaugurada em amnesia, definitivamente ganhou uma cara nova com o lançamento do jogo. O jogador se encontra em um enorme castelo de pedra, cheio de coisas com as quais ele consegue interagir, mas nenhuma dessas pode o safar do perigo, os monstros que você encontra pelo caminho, apesar de não serem muitos, são totalmente imunes a qualquer coisa que você tente fazer com eles, deixando ao jogador a única escolha de fugir e se esconder até o perigo passar. Essa mecânica marca o jogo completamente, gerando um clima de mal estar constante, pois você sabe que assim que algo aparecer, a sua única opção é correr para as colinas, outro fator que piora tudo nessa experiência é que os controles do jogo são duros e respondem propositalmente mal, abrir e fechar uma porta não são tão simples quanto apertar um botão, e o protagonista, Daniel, passa a impressão de ser um pesado fumante, pois corre bem devagar. Isso somado à impotência do protagonista em se defender cria realmente uma sensação de perigo constante, e um desespero forte, pois você sabe que se precisar fugir, não vai ser muito simples.

Tendo visto a jogabilidade, falta comentarmos sobre a principal causa do jogo se manter aterrorizante até hoje, o som. O som em Amnesia é um espetáculo, sendo muito bem projetado, o que o jogo não tem de gráfico, ele definitivamente tem de planejamento do seu áudio. A trilha varia, auxiliando o jogador a saber se tem algo atrás dele, à sua procura ou se algo se aproxima, ainda encima disso temos os grunhidos dos monstros, que são sutis, porém arrasadores, e servem também o propósito prático de indicar ao jogador se algo se aproximando ou se afastando. Não é exagero dizer que o áudio é o principal elemento de horror em Amnesia, com sons vagos nas horas certas e efeitos bem escolhidos, criando um clima tão pesado, que mesmo com nada acontecendo, o seu subconsciente implora de joelhos para que você feche o jogo antes de qualquer coisa acontecer (algo que te rende uma conquista nas versões de console) o som do vento soprando contra as janelas, das goteiras, e as alucinações de Daniel, acabam com a bravura até do mais experiente jogador.

Amnesia é um jogo que fez história, mesmo abrindo hoje em dia, ele é impressionantemente incômodo, e não se tornou um jogo manjado, mesmo depois de diversos jogos feitos inspirados nele, como é o caso de Outlast, que reproduz totalmente a sua jogabilidade. A sensação de perigo iminente, impotência e dificuldade gera a jogatina mais macabra e desconcertante até hoje, fora que os pequenos sustos são planejados sem igual, para quem é fã de jogos de terror, é um clássico imortal e obrigatório.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.