Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Universidade Marxista

A sabedoria política de Dom Pedro e dos autores da Independência

Acompanhe a 11ª aula do Módulo 2 do curso Brasil: uma interpretação marxista de 500 anos de História


Na 11ª aula do Módulo 2 do curso Brasil: uma interpretação de 500 anos de história, o companheiro Rui Costa Pimenta continuou a falar sobre os acontecimentos que levaram o Brasil à independência e que demonstram que esse acontecimento foi uma verdadeira revolução. 

O fato fundamental, que já havia sido exposto anteriormente e deve ser compreendido por todos, é que houve uma revolução em Portugal, na cidade do Porto em 1820, e essa revolução teve efeitos que atingiram o Brasil, tornando-se uma outra revolução: a independência brasileira. 

A cronologia apresentada pelo companheiro Rui nessa aula já é a partir do ano de 1821. Naquele momento, os liberais já haviam tomado controle do governo de Portugal e procuravam retomar o pacto colonial com o Brasil, abolido anteriormente por Dom João VI.

Conforme explicado na aula, em março de 1821, Dom João VI volta para Portugal, por pressão do governo português, deixando Dom Pedro I como Príncipe Regente no Brasil. Dom Pedro, que era visto como uma liderança do próprio movimento constitucionalista no país, passou a enfrentar uma pressão intensa por parte dos portugueses, que queriam recolonizar o Brasil.

Em abril deste mesmo ano, as Cortes de Lisboa aprovam o estabelecimento de juntas governativas em todos os Estados do Brasil, essas juntas deveriam responder diretamente a Portugal. Trata-se de uma manobra política para minar o governo central do Brasil e pressioná-lo através dos Estados nacionais.

José Bonifácio, um importante conselheiro da Coroa no Brasil, percebe a manobra política dos portugueses e propõe que a junta de São Paulo, da qual se torna vice-presidente, seja solidária ao regime do Príncipe Regente, Dom Pedro.

O companheiro Rui explica que essa agudeza e percepção política apurada de José Bonifácio se dá porque ele já havia sido membro da burocracia de Portugal e tinha conhecimento desse tipo de manobras e esquemas, feitas a todo o tempo pelos governos portugueses e brasileiros.

José Bonifácio era a favor da Independência e a partir daí, ele faz uma aliança com Dom Pedro I para levar adiante essa política – trata-se de uma manobra extremamente ousada, contar com um membro da Coroa para conquistar a independência do Brasil. 

Ele compreende, portanto, a importância de Dom Pedro no Brasil. Quando, em dezembro, chegam dois decretos de Lisboa – um determinando a volta de Dom Pedro para Portugal e o outro de que as juntas provinciais deveriam se entender diretamente com a Metrópole – José Bonifácio se coloca a tarefa de manter Dom Pedro I no país.

A partir daí, Dom Pedro e José Bonifácio articulam um abaixo-assinado com milhares de assinaturas, com manifesto redigido por Bonifácio, exigindo que Dom Pedro I fique no Brasil. Foram cerca de 8 mil assinaturas e, diante disso, Dom Pedro afirmou que ficaria no país, levando ao famoso Dia do Fico. 

A continuação da história e mais detalhes sobre a situação política daquele momento podem ser conhecidos acessando a última aula do curso Brasil: uma interpretação marxista de 500 anos de História, através da plataforma unimarxista.org.br. Quem ainda não estiver inscrito, pode entrar em contato com os militantes do PCO e fazer a inscrição no curso. 

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.