Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Denúncia

Militante é atacada pela polícia na volta do ato Lula Presidente

Jovem foi abordada de maneira brutal pela PRF em ônibus na volta para sua cidade

65706149 2703601229714652 4129347876687970304 n (1)

Na semana passada em caravana de volta para o interior do Rio Grande do Sul, retornando do ato Fora Bolsonaro – Lula Presidente na cidade de São Paulo, uma militante foi abruptamente abordada pela Polícia Rodoviária Federal em uma revista de “rotina”.

Por volta das 21:00, três policiais militares, dois homens e uma mulher, entraram no ônibus, revistaram as bagagens de todos os presentes e nossa militante foi intimidada por essa agente feminina que se portava de maneira agressiva.

Durante o tempo da operação a policial feminina estava bloqueando o corredor para que ninguém fugisse da revista e encarando a militante, foi quando decidiu revistá-la de maneira persecutória, como ela mesmo relata:

De repente decidiu que queria me revistar em vez de ficar só vigiando, e aí começou a situação. Ela “achou muito estranho” a história de eu estar vindo do ato de SP, não ficou satisfeita com eu mostrando o que tinha na minha mochila (o que inclui camiseta do PCO, adesivos pelo Fora Bolsonaro, o Jornal Causa Operária, etc.) e no fim das contas meteu a mão nela e saiu revirando tudo, jogando em cima do banco do ônibus.

Lembrando que essa menina tem apenas 17 anos e nunca tinha viajado sozinha, nunca imaginou que poderia ser tão violada em seus direitos como naquele momento. Contou à nossa redação que qualquer coisa era motivo de “suspeita”, e toda resposta dada aumentava a agressividade da policial contra ela. Ela não leva bagagem, quase nada, porque era uma viagem “bate-volta”, não levava nenhuma roupa e um pote de lanche vazio.

“Parecia um cachorro, perguntando ‘cadê a droga, hein? Tem droga aqui? Hein? Se tiver é melhor você mostrar. Eu vou dar pros cachorros cheirarem’ e outras coisas do tipo. Não satisfeita, ela comentou com os outros policiais que eu estava sendo muito suspeita e ficava olhando para os lados, sacando e guardando a arma, cada vez com mais força”, completa. Por que será que essa policial sacou a arma várias vezes durante uma abordagem com uma adolescente, para simplesmente amedrontar?

Continua seu relato dizendo que eventualmente a policial decidiu que queria olhar seu celular, olhar o Whatsapp e entrar em umas conversas aleatórias. Se estressou mais ainda pela identidade ser de outro Estado, o mesmo de destino do ônibus, inclusive.

A abordagem durou entre 30 a 40 minutos de puro pânico e tensão para que ela de fato não encontrasse nada nos pertences dela e seguissem para aterrorizar mais cidadãos.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.