Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Nada de golpe na chapa!

“Um vice golpista não vai ajudar Lula a ganhar”

O jornal mais tradicional da esquerda, 40 anos em circulação! Leia Causa Operária, o jornal da luta contra o golpe!

imagem 2021 12 25 205703

Na edição desta semana do semanário impresso Causa Operária, número 1.193, o mais tradicional jornal de esquerda do Brasil retorna trazendo, como sempre, os assuntos mais fundamentais da política na semana. Como sempre, diversas polêmicas são destaque, para desfazer as confusões dentro da esquerda e impulsionar a correta interpretação do cenário político, a evolução da esquerda e do movimento operário.

O vice de Lula

A capa da edição coloca, na manchete, a principal questão de debate dentro da esquerda, o problema do vice do Lula. Já polemizando com a ala mais direitista e atrasada, e dialogando com os setores confusos por ela na esquerda: “Um vice golpista não vai ajudar Lula a ganhar”. O tema é abordado não apenas pelo editorial principal do jornal, mas também em outro ângulo por uma coluna destacada na capa da edição “Errar é humano, persistir no erro é burrice”, escrita pelo dirigente partidário Matheus Vetter.

O editorial destaca a posição do setor golpista da esquerda, que impulsiona a frente ampla a todo momento, pressiona Lula nesse sentido e, quando ele cede, quando abre espaço para a direita, esses mesmos setores o criticam “pela esquerda”, atacando ferozmente a maior liderança popular do país e apontando que lançarão candidatos próprios, que não daria para apoiar Lula. Uma farsa completa. A matéria polemiza e denuncia essas alas da esquerda como os oportunistas que são, que não fazem luta contra o golpe, sabotam a luta e sabotam a construção de uma frente de esquerda em torno da figura de Lula contra o golpe em nome de receberem cargos e destaques na imprensa oficial da burguesia. Mas a polêmica não pára por aí!

Identitarismo

Na seção de colunas, são destacadas ainda na capa uma coluna polemizando com o identitarismo: “Lugar de fala é a casa da sogra”, com a área de colunas trazendo outra polêmica num diferente aspecto do mesmo tema: “As confusões da linguagem identitária – o gênero neutro”. A última coluna presente na capa do jornal: “Ser ‘saudável’, o fetiche da esquerda pompom”, traz a questão da esquerda pequeno burguesa por ainda outro ângulo, destacando o problema generalizado da fome, e o debate no mínimo inapropriado no momento, do veganismo. As colunas, como se vê, estão apimentadas na edição 1193, no ponto para consumo e debate.

Fome, política do golpe

Matéria logo ao lado da manchete, na capa do jornal da semana: “Banqueiros fazem a festa e o País passa fome”. Na matéria e na própria seção de política, se coloca a real causa do problema da fome, apontando a solução da questão. A rapina da economia nacional pelo capital financeiro e pelo imperialismo não deixa sequer migalhas para que a população trabalhadora no Brasil se alimente. Logo abaixo desta, na capa do jornal, se coloca a questão do petróleo, um dos motivos centrais no golpe de Estado de 2016 e na fraude eleitoral de 2018. A política do governo golpista — do imperialismo — para o petróleo brasileiro, para a Petrobras, tem impulsionado saltos estratosféricos na inflação, acabado com postos de trabalho e reduzido a pó a economia nacional, agravando, a cada dia, a fome e a miséria.

PSOL, esquerda pequeno burguesa e golpista

Retornando à polêmica, a capa da edição 1193 coloca ao centro a questão da esquerda pró-imperialista: “A vitória da esquerda que quer servir à direita e ao imperialismo no Chile”. O alinhamento do PSOL ao “esquerdista” contra o aborto, a favor da prisão de manifestantes e com um pinochetista em seu gabinete, Gabriel Boric, é central na situação e, portanto, aparece destacado. Ainda em outra matéria o PSOL é chamado pelo nome: “Atendendo o desejo da direita, PSOL vai rachar a esquerda em SP”, por sua postura de rachar a esquerda reformista em São Paulo, como fez nas eleições passadas. O papel do PSOL se demonstra, a cada dia mais, ser atacar e enfraquecer o PT, de modo a enfraquecer toda a esquerda nacional, e apoiar o imperialismo e seus golpes de Estado não apenas no Brasil, mas em toda a América Latina e no mundo.

Cultura, teoria, marxismo

O destaque cultural do principal jornal da esquerda, nesta semana, é para o trabalho incansável e constante do PCO na difusão e aprofundamento da discussão teórica, pelo olhar do marxismo. A Escola Marxista, curso oferecido pelo Partido em todos os cantos do país, com o objetivo de interiorizar a teoria pelo território nacional, tem tido sucesso, ao abordar nesta edição do curso o tema: O que é o Socialismo. O jornal Causa Operária deu suporte ao curso, selecionando para a seção de teoria da publicação, textos de suporte ao tema, às discussões trazidas por ele. O artigo assinado pelo companheiro Rafael Dantas faz um panorama do trabalho do Partido nesse sentido, e fecha com um aperitivo do que está por vir, o curso da Universidade Marxista (curso de formação mais aprofundado oferecido pelo PCO) sobre a História do Brasil, em 2022.

O que fazer?

Sobre o movimento operário, o semanário coloca em destaque, nesta virada de ano, a perspectiva de luta para os sindicatos. O regime golpista, o imperialismo, está fragilizado, o momento é fundamental e não pode ser perdido. Para aproveitar a situação, é necessário compreender todos os erros cometidos no último período, de modo a poder avançar firmemente contra o golpe. A matéria faz um resgate de tudo o que ocorreu no último ano. A política absurda do “fica em casa”, adotada pelos sindicatos. O disparo do movimento de rua e sua radicalização, com as bases saindo às ruas, empurrando as direções sindicais. Também destaque na matéria, como não poderia deixar de ser, é todo o movimento de sabotagem à mobilização, posto em prática por amplo setor da esquerda e dos sindicatos. Sem superar este setor, não será possível avançar.

Internacional

A situação internacional está prestes a entrar em ebulição. A crise econômica internacional, com inflação, desemprego e miséria até nos núcleos do capitalismo, põe a burguesia imperialista contra a parede. Sem escolha, ela aumenta sua voracidade, impulsionando golpes, sequestrando a esquerda pela compra direta — como no caso do identitarismo e da “nova esquerda”, exemplificada pelo caso do Chile e, no Brasil, do PSOL e de Guilherme Boulos mais especificamente — e aumentando as tensões com as potências atrasadas regionais, no caso Rússia e China. O imperialismo tensiona deslocando tropas, financiando a expansão militar nas fronteiras tanto russa quanto chinesa, e fazendo ameaças abertas, inclusive de uso de armas nucleares. A burguesia ameaçada se torna mais violenta, como um animal selvagem acuado. As potências regionais não podem recuar, pois já estão restritas a seus territórios, mas o imperialismo avança. O que se apresenta caso não se reverta o movimento observado, é uma iminência de guerra. São esses os destaques da seção internacional de Causa Operária, nº 1.193, circulando a partir deste domingo.

Leia e assine Causa Operária

A imprensa operária, independente no sentido real, de classe, não se mantém de modo natural, celeste. A imprensa dos trabalhadores se mantém com o apoio dos trabalhadores, nesse sentido, leia Causa Operária, o jornal que defendem a nossa classe, o jornal mais tradicional da esquerda. Contra o imperialismo, contra os acordos com a burguesia em qualquer forma que esta apresente, uma política própria, que se põe em prática diariamente!

Causa Operária, em face à situação catastrófica do país, da inflação, da dolarização da economia, lançou um novo plano, para avançar em meio ao bombardeio de ataques sobre os trabalhadores e, portanto, sobre sua imprensa. Um plano de assinaturas para levar às casas de militantes, ativistas e simpatizantes a política da real esquerda brasileira. O plano de assinaturas permite a redução no preço de capa para os assinantes, e prepara uma forma de manutenção do jornal de longo prazo, dando maior sustentabilidade à publicação. O plano pode ser verificado com os detalhes na capa dos jornais.

Para adquirir o Causa Operária, aqueles que quiserem uma imersão maior na política de fato revolucionária, marxista, podem também acessar a Loja do PCO (lojadopco.com) entrar em contato com os militantes do Partido da Causa Operária, encontrar os companheiros nas atividades de rua e também acessar o site para fazer sua assinatura do jornal físico e/ou digital em: https://jornal.causaoperaria.org.br. Apoie você também o jornal da luta contra o golpe! Leia Causa Operária!

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.