Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Jantar no covil das bestas

É melhor perder todos os dedos que entregar o anel aos golpistas

Aproximação com tucanos é o caminho para a derrota dos trabalhadores e para a submissão total aos maiores inimigos da humanidade

lula (2)

Não há um único jornal no País que não tenha estampado em suas páginas, com grande destaque, o jantar entre o ex-presidente Lula e o golpista Geraldo Alckmin (ex, embora eternamente PSDB). Promovido pelo grupo Prerrogativas, o evento reuniu centenas de pessoas, entre jornalistas e políticos profissionais de partidos como o PSB, o PCdoB e Solidariedade.

O evento foi, obviamente, um aceno do PT à direita. Tendo chegado a convidar Simone Tebet (MDB) e o presidente do Senado, Ronaldo Pacheco (DEM), um setor da direção petista procura apresentar a candidatura de Lula como a candidatura de um “estadista”, de uma figura que estaria “acima da direita e da esquerda”. Ou, como tanto pregaram os governadores direitistas Flávio Dino (PSB-MA) e Rui Costa (PT-BA), uma candidatura de “unidade nacional”.

Pura ilusão. Lula e a direita golpista são, neste momento, água e óleo. Por mais que o ex-presidente quisesse — fato é que ninguém sabe ao certo o que Lula quer —, uma aliança com a burguesia é inviável. Afinal, a burguesia não quer Lula. A burguesia brasileira, ainda mais setores tão pró-imperialistas como Geraldo Alckmin, quer para o País o mesmo que Guillermo Lasso quer para o Equador, o mesmo que os Estados Unidos fizeram com o Afeganistão e o mesmo que Iván Duque tem feito na Colômbia: impor uma duríssima política de terra arrasada em favor dos bancos.

Essa política não é viável com uma candidatura encabeçada por Lula. Apoiado por amplas massas, que foram formadas enquanto movimento na luta contra a ditadura militar, Lula não tem condições políticas de apoiar um pacote de privatizações tão monstruoso quanto querem os banqueiros, nem de matar milhares de fome como fez o governo de Fernando Henrique Cardoso. Independentemente do que Lula pense, a classe operária interpretaria um eventual governo Lula como um governo seu, e se sentiria ainda mais confiante para enfrentar os seus algozes.

Mas se a burguesia não quer Lula, por que enviou seus funcionários ao jantar? Por que mandou os seus jornalistas tanto escreverem sobre o evento? Ora, porque, embora a burguesia não queira um novo governo Lula, ela quer participar de sua candidatura.

Se a burguesia não participar da candidatura de Lula, ela a deixará nas mãos do povo. E isso, muito ao contrário do que possa parecer, não enfraquece Lula, mas o fortalece. Basta, por exemplo, analisar o que aconteceu no último período em relação aos atos Fora Bolsonaro: quanto mais o movimento dependia das forças do próprio povo, mais ele se desenvolvia; quanto mais o movimento era influenciado pela burguesia, mais se enfraquecia.

Não há dúvida alguma que a burguesia dispõe de recursos muito importantes e poderosos. A Rede Globo de Televisão, por exemplo, é assistida diariamente por milhões de pessoas. Se a Globo estivesse disposta a apoiar a candidatura de Lula, o ex-presidente poderia, portanto, falar com seus eleitores com muito mais facilidade. O problema é que o “apoio” da burguesia nunca vem neste sentido.

A burguesia não quer se aproximar da candidatura de Lula para investir nela. Quando a burguesia quer realmente apoiar algum candidato, faz como fez com Jair Bolsonaro em 2018: cassou os direitos políticos de seu maior adversário, cassou milhões de títulos de eleitores pobres, colocou na cadeia quem fizesse campanha de rua, deixou a extrema-direita bater em quem quiser e fechou os olhos para toda a campanha podre de calúnias contra o PT. Alguém realmente acha que, agora, a burguesia vai fazer isso contra Bolsonaro para eleger Lula?

O interesse da burguesia na candidatura, evidentemente, é controlá-la. É, assim como fez com os atos Fora Bolsonaro, garantir que os interesses dos setores mais direitistas e atrasados da candidatura de Lula prevaleçam sobre os setores mais proletários e combativos. A burguesia disporá de seus recursos não para alavancar a candidatura de Lula, mas sim para afundar o operário que realmente expresse a tendência de luta do lulismo e trazer à tona os carreiristas que nada têm a ver com o movimento de massas. Não há como entender de outra forma: a “participação” da burguesia na candidatura de Lula é uma infiltração dos inimigos dessa candidatura.

Ao mesmo tempo que a burguesia buscará influenciar nos rumos e nas decisões da campanha por Lula Presidente, as ilusões que um setor da direção petista guarda com a direita traz um outro efeito profundamente nocivo. Na medida em que traz para o palanque os mesmos políticos que mandaram a polícia bater no povo e que são os responsáveis pela miséria de tantos, a candidatura de Lula vai se desmoralizando. Isto é, vai fazendo com que aqueles que hoje têm tanta disposição de lutar por Lula Presidente por considerarem que ele vai reverter a política do golpe de Estado enfiem a viola no saco e encontrem outra coisa para fazer, pois lutar por “Alckmin vice” não empolga ninguém.

A aliança com golpistas como Alckmin é o tipo de política em que  a esquerda só tem a perder. Perde porque a candidatura se torna mais fraca, perde porque um eventual governo seria um governo refém de um novo golpe, ao mesmíssimo estilo do golpe de 2016.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.