Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Sossego

Bope faz quarentena e mortes nas favelas do RJ caem em 60%

A redução da ação ostensiva da Polícia Militar no Rio de Janeiro levou à inevitável queda nos homicídios. É preciso dissolver a PM!


Um bando de bárbaros, extremamente violentos e incontroláveis, impossíveis de serem educados e que conhecem a força bruta como único limite para suas ações. É exatamente isso o que pensam todos os ideólogos burgueses sobre a população pobre do Rio de Janeiro e, por extensão, de todo o país. No entanto, a experiência da pandemia de coronavírus está mostrando que a realidade é completamente oposta.

Com a adoção de várias medidas que visam o isolamento social — política do imperialismo para conter uma explosão social em decorrência do total colapso do sistema de saúde —, a Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro, mais notadamente a mais carniceira do país, sobretudo sob o comando do fascista Wilson Witzel (PSC), reduziu consideravelmente seu efetivo nas ruas. A mesma medida foi tomada pelo comando do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), nacionalmente conhecido pela brutalidade de suas ações.

A redução das operações, no entanto, não levaram a uma crise no que a burguesia chama de Segurança Pública. De acordo com o estudo da Rede de Observatórios da Segurança, houve uma diminuição de 74% nas ações policiais e de 60% nas mortes. Dito em outras palavras com a redução das operações policiais, o número de homicídios caiu drasticamente e de forma indicar uma proporcionalidade direta.

Os dados, por si só, já serviriam para demonstrar que a Polícia Militar não é necessária para a prevenção de crimes. No entanto, as estatísticas revelam muito mais: quanto mais polícia tiver nas ruas, mais pessoas serão assassinadas — em geral, os moradores das periferias. Dito de outra maneira, os bilhões de reais que foram gastos com a Segurança Pública, os fuzis e até tanques de guerra que foram comprados para combater o narcotráfico e toda as declarações tipicamente fascistas do governador carioca só estão contribuindo para matar ainda mais a população pobre do Rio de Janeiro.

Isso, por sua vez, se dá por razões óbvias. O papel da Polícia Militar — e, consequentemente, do seu braço mais sanguinário, o BOPE — não é o de proteger a população, mas sim o de proteger, até as últimas consequências, os interesses da burguesia. Em meio à gravíssima crise sanitária em que o país se encontra, ninguém deve esperar que os policiais entrem em ação para impedir que os funcionários das companhias hidrelétricas venham cortar a energia dos trabalhadores, nem invadir uma fábrica para esbofetear um patrão que se recusa a liberar seu empregado doente. Contudo, é mais do que esperado que os agentes da repressão, como verdadeiros cães de guarda do patrimônio da burguesia, estejam sempre a postos para impedir que o povo se revolte contra o governo, procure expropriar na marra uma farmácia que não abre mão do seu lucro para salvar vidas ou invada um supermercado para não perecer diante a fome.

Nessas condições, ainda mais agora que os dados dão conta da inutilidade da força policial para o bem da própria população, é necessário exigir a dissolução imediata da Polícia Militar. É preciso retirar do Estado o direito de usar a força armada para impor os interesses da burguesia e, inversamente, armar os trabalhadores, como medida fundamentalmente democrática, para que tenham condições de exigir tudo o que diz respeito às suas necessidades.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.