É preciso colocar o “fora Bolsonaro” como centro da luta no dia 13

Dia 13, os trabalhadores realizarão uma greve nacional contra o governo do golpista Jair Bolsonaro. A convocação da greve foi decidida na 9ª Conferência Nacional da Educação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), realizada no começo de julho. Além da greve contra o governo e o programa destrutivo da direita golpista para a educação, o dia será marcado por protestos no país inteiro, com adesão de outras entidades nacionais, como CUT e UNE.

A pauta central dos atos seria, a princípio, a luta contra os cortes na educação. Além disso, outra pauta dos protestos é a rejeição à reforma da Previdência. Reivindicações fundamentais, porém deve-se levantar uma palavra de ordem que unifique as lutas contra o governo ilegítimo imposto pela direita por meio da fraude eleitoral do ano passado. Essa palavra de ordem é clara agora mais do que antes: fora Bolsonaro! Representa a exigência do fim desse governo e serve para guiar o movimento em direção a um objetivo definido.

Uma palavra de ordem geral que apresente uma perspectiva à esquerda de saída para a crise política é fundamental nesta etapa da luta contra a direita e os golpistas, para impedir a dispersão dessa luta e a dispersão dos atos contra Bolsonaro. Trata-se de uma reivindicação que unifica e concentra em uma única exigência toda a luta contra o governo. De modo que o movimento possa impor uma derrota abrangente à direita, capaz de obrigá-la a recuar e de impor uma reversão dos ataques desferidos contra a classe trabalhadora nos últimos anos.

Essa palavra de ordem já é popular nas ruas, e agora é reforçada por uma série de elementos da situação política que começam a se acumular. Os sinais de impopularidade do governo já não podem ser ocultados, em todo lugar que se reúna uma multidão, seja em partidas de futebol ou shows de música, gritos contra o governo têm se tornado cada vez mais frequentes. Nas redes sociais, o impeachment de Bolsonaro tornou-se um assunto muito popular. E o mais importante, a tendência à mobilização é muito forte, dando continuidade à luta contra o golpe que vem desde antes de 2016.

Essa situação deve, portanto, ser aproveitada. É preciso ir além das pautas parciais e dos protestos a conta gotas. A mobilização deve tornar-se mais frequente, para que possa precipitar a queda de um governo que está balançando. E deve ser organizada em torno de uma palavra de ordem capaz de concentrar em si a oposição a todo os ataques do governo contra o povo. Essa palavra de ordem deve ser a principal palavra de ordem das mobilizações no dia 13: Fora Bolsonaro!

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.