Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Eleições 2024

PCO lança pré-candidaturas em 19 cidades de São Paulo

João Caproni Pimenta é o pré-candidato do Partido da Causa Operária à prefeitura da maior cidade do País

No final da tarde deste sábado (22), o Partido da Causa Operária (PCO) lançou suas pré-candidatura nos municípios do estado de São Paulo. Francisco Weiss Muniz, mediador do evento, anunciou pré-candidaturas em 19 municípios: Araraquara, Bauru, Campinas, Embu das Artes, Embu-Guaçu, Franca, Guararema, Guarulhos, Marília, Mauá, Osasco, Piracicaba, Presidente Epitácio, Ribeirão Preto, Santo André, São Bernardo do Campo, São José do Rio Preto, São Paulo e Sorocaba. O evento de lançamento ocorreu no Centro Cultural Benjamin Péret.

O jovem João Caproni Pimenta, presente no evento, é o pré-candidato da agremiação trotskista à prefeitura da capital paulista. O também jovem João Scarpanti, pré-candidato a prefeito de Franca, foi o primeiro a discursar, destacando o caráter inédito da pré-candidatura do PCO na cidade.

Em fala a este Diário, Scarpanti enfatizou que sua pré-candidatura é não apenas do PCO, mas também da Aliança da Juventude Revolucionária (AJR), uma vez que a juventude cumpre um importante papel no atual movimento. “Os companheiros mais destacados de Franca que estão acompanhando a gente são os companheiros da juventude”.

Scarpanti também abordou a repressão que o movimento tem enfrentado, mencionando especificamente as ações do Movimento Brasil Livre (MBL). “A gente tem enfrentado uma onda repressiva muito forte por parte da direção, iniciada inclusive pelo MBL, que a gente tem combatido. Eles têm perseguido alguns companheiros na rede, e a gente tem combatido isso”.

Apesar das dificuldades, o pré-candidato vê um lado positivo na perseguição, afirmando que isso tem gerado um aumento no engajamento político. “Isso tem causado um saldo político muito bom, porque até as pessoas que não são muito ativas politicamente ou não se interessam muito por política, quando veem o embate de uma força tão direitista contra uma força realmente progressista, independente e revolucionária, imediatamente se engajam em comitês e outras organizações de defesa da Palestina e se aproximam da gente”.

Após Scarpanti, subiu ao palco Lilian Miranda, pré-candidata à Prefeitura de Marília. Ela declarou que, para o PCO, “não existem dois programas”. Ao criticar as organizações burguesas e pequeno burguesas que partem para o “vale tudo” nas eleições, Miranda explicou que “o nosso programa é o mesmo”. Isto é, a revolução, o governo operário e o comunismo.

Miranda ainda ressaltou a defesa da legalização do aborto. “A gente vai levar essa bandeira”, prometeu Miranda, fazendo referência às colocações do presidente nacional do PCO, Rui Costa Pimenta, durante a transmissão da Análise Política da Semana, da Causa Operária TV. O projeto de lei que procura equiparar o aborto ao crime de homicídio doloso foi um dos assuntos mais discutidos durante  o programa.

“A gente vai continuar com a questão da Palestina”, disse também Lilian Miranda. Reconhecido como o partido que mais defende o povo palestino no Brasil, o PCO vem participado de todos os esforços para a realização do grande ato nacional em defesa da Palestina, que ocorrerá no dia 30 de junho, em São Paulo.

O terceiro a falar foi Tiago Pires, pré-candidato à Prefeitura de Araraquara. Essa é a segunda vez em que Pires é escolhido como pré-candidato da cidade.

“A nossa pré-candidatura irá enfrentar o verdadeiro inimigo do povo brasileiro: os banqueiros”, disse Pires em seu discurso. O bancário, que é membro do Coletivo de Negros João Cândido, também colocou sua pré-candidatura à disposição da luta contra o aparato de repressão estatal.

Após a fala de Pires, chegou o momento mais esperado da noite. João Caproni Pimenta fez sua primeira fala como pré-candidato a prefeito de São Paulo.

“A chamada democracia brasileira é extremamente limitada, e você precisa questionar se podemos chamá-la de democracia”, afirmou Pimenta. Ele destacou a necessidade de denunciar o papel do Judiciário, incluindo tribunais como o STF e o TSE, como principais adversários do processo eleitoral e democrático. “Eles tentam manipular o processo e atacar o partido, colocando um emaranhado burocrático impossível de ser superado sem um esforço muito grande”.

Em relação ao cenário eleitoral em São Paulo, Pimenta foi categórico ao criticar os principais candidatos. “De um lado, temos o candidato do MDB, Ricardo Nunes, que é o representante das máfias que controlam a cidade, desde a Faria Lima até as empreiteiras. Do outro lado, temos Guilherme Boulos, do PSOL, que não é amigo da esquerda”.

Pimenta destacou o que considera serem as traições de Boulos à esquerda. “Em primeiro lugar, ele foi fazer seu batismo na Faria Lima, e conseguiu. Os banqueiros aceitaram Boulos. Ele é um verdadeiro especialista em enfiar a faca nas costas da esquerda. Durante o golpe de 2016, ele fazia uma campanha ativa para atacar o governo de Dilma Rousseff pela esquerda”.

Ele também criticou a escolha de Boulos para vice, mencionando Marta Suplicy. “A única certeza que os trabalhadores podem ter diante de Boulos é que a facada nas costas vai vir em caso de apoio à sua candidatura”.

Encerrando seu discurso, Pimenta fez um apelo direto aos seus companheiros de outros partidos, prometendo um debate franco sobre o programa de luta dos trabalhadores. “Nós não podemos garantir que não vamos criticar os outros partidos da esquerda ou que não vamos fazer oposição àquilo que achamos que é errado. Mas uma coisa podemos garantir: seja lá o que for que a gente pense, nós vamos falar olho no olho, de frente, vamos sempre falar a verdade para os nossos companheiros do movimento operário e popular, porque a verdade é sempre revolucionária”.

Assista ao evento na íntegra na Causa Operária TV:

Lançamento da pré-candidatura do PCO a prefeito de São Paulo | João Pimenta - 22/6/24

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.