Por quê estou vendo anúncios no DCO?

História da música

10/7/1895: nasce Carl Orff, compositor de Carmina Burana

Carmina Burana (1937) tem referência à poesia medieval, uma cantata encenada. É a primeira de uma trilogia intitulada Trionfi, que também inclui Catulli Carmina e Trionfo di Afrod

O Compositor alemão Carl Orff nasceu em Munique, 10 de julho de 1895, e faleceu na mesma cidade em 29 de março de 1982. Ele foi um dos mais destacados na sua área, compositor da grande Carmina Burana.

Além de ser um grande compositor, também era um professor de música, área que teve grande destaque. Ele iniciou com ensino musical, baseado na percussão e no canto, criando uma escola para crianças e leigos em 1925, onde trabalhou até sua morte.

Orff estudou na Academia de Música de Munique até 1914, no mesmo ano, serviu às forças armadas durante a Primeira Guerra Mundial e atuou nas óperas de Mannheim e Darmstadt,

Teve diversas composições, mas sua principal obra é Carmina Burana, música que o trouxe muita fama durante o regime nazista na Alemanha, rendendo boatos de que era simpático a Hitler – algo que não foi comprovado.

Carmina Burana (1937) tem referência à poesia medieval, uma cantata encenada. É a primeira de uma trilogia intitulada Trionfi, que também inclui Catulli Carmina e Trionfo di Afrodite.

O próprio autor descrevia: “a celebração de um triunfo do espírito humano pelo balanço holístico e sexual”. O trabalho foi baseado no verso erótico do século XII de um manuscrito com o mesmo nome.

Obras musicais

Obras de teatro

  • Gisei – Das Opfer (depois do drama japonês Terakoya), Musikdrama, op. 20 (1913); UA: 30. 1. 2010 Staatstheater Darmstadt)
  • Lamenti depois Claudio Monteverdi:
    • Orpheus (1924; nova versão 1939)
    • Klage der Ariadne (1925, nova versão 1940)
    • Tanz der Spröden (1925, nova versão 1940)
  • “Trionfi”
    • Carmina Burana (1937)
    • Catulli Carmina (1943)
    • Trionfo di Afrodite (1953)
  • “Märchenstücke”
    • Der Mond, ein kleines Welttheater (1939)
    • Die Kluge (1943)
    • Ein Sommernachtstraum (1917, 1939, 1952, versão final 1962 UA: 1964)
  • “Bairisches Welttheater”
    • Die Bernauerin (1947)
    • Astutuli, eine bairische Komödie (1953)
    • Comoedia de Christi Resurrectione, Peça de teatro de Páscoa (1956)
    • Ludus de nato Infante mirificus, Peça de teatro de Natal (1960)
  • “Theatrum Mundi”
    • Antigonae (1949)
    • Oedipus der Tyrann (1959)
    • Prometheus (1968)
    • De temporum fine comoedia (1973, nova versão 1977)

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.