Expedito Mendonça

Militante trotskista há 40 anos, fundador e atual diretor do Sindsep-DF. Formado em História pela UniCEUB, membro da comissão de redação do Jornal Causa Operária e colunista do Diário Causa Operária.

Etapa de crise terminal

Quando o imperialismo desmente o próprio imperialismo

Mentiras, calúnias e falsificações se tornou uma das armas de guerra do imperialismo

No dia 28 de janeiro deste ano, um balão chinês adentrou o espaço aéreo dos EUA, através do Alasca, e depois atravessou o Canadá e os Estados Unidos continental. À época, segundo o Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte, o aeróstato (denominação científica) voou perto de instalações militares, incluindo silos de mísseis nucleares.

Em 4 de fevereiro, um ataque com míssil da Força Aérea norte-americana o abateu na costa da Carolina do Sul. As autoridades chinesas explicaram que o balão estava sendo usado para rastrear padrões climáticos, e criticaram os EUA por abatê-lo.

Agora, passados cinco meses, após toda uma intensas campanha de calúnias, ataques, acusações infundadas, e tentativas de incriminar a China por espionagem, nada menos do que o próprio Departamento de Defesa dos Estados Unidos (Pentágono) reconhecem que o “ameaçador” balão não estava em nenhuma missão de espionagem e militar, não tendo coletado nem enviado qualquer informação, de qualquer natureza. 

Para não deixar dúvidas sobre a versão fantasiosa do imperialismo sobre o fato, no dia 29 de junho, durante uma coletiva de imprensa, citado pelo portal Air Force Times, o general de brigada Pat Ryder disse textualmente: “nossa avaliação agora é de que [o balão espião] não coletou dados enquanto estava transitando pelos Estados Unidos ou sobrevoando os EUA“. 

O episódio do balão chinês e toda a grotesca campanha de falsificações que por cinco meses foi ardilosamente conduzida pela “inteligência” político-militar da Casa Branca – assim como muitos outros episódios envolvendo os Estados Unidos e sua política de falsificar a realidade para atacar a quem eles classificam como “inimigos” – expõe de forma clara a etapa de crise vivenciada pelo imperialismo, onde até mesmo fatos muito comezinhos são instrumentalizados para manipular a opinião pública, dentro e fora do país. 

A aguda e terminal crise de conjunto do sistema de dominação imperialista obriga os EUA e os principais outros países capitalistas a abolir até mesmo as relações mais elementares de convivência. Vemos isso muito nitidamente no conflito militar entre russos e ucranianos, onde o imperialismo busca, de todas as formas, através de uma enorme campanha de mentiras, calúnias e falsificações, responsabilizar e incriminar a Rússia. 

Isso se dá em função de que o próprio imperialismo tem consciência da impossibilidade de impor uma derrota militar à Rússia, em razão da  enorme superioridade bélica russa em relação ao país vizinho. 

Desta forma, na ausência de condições de vencer a guerra no terreno militar, a desinformação, a mentira, a manipulação e a propaganda torna-se a arma de guerra principal do imperialismo. 

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.