Editorial

Povo palestino comemora a vitória do Hamas

Ficou novamente comprovado que o Hamas é o partido das massas palestinas, que comemoraram a vitória da vanguarda da luta armada

A libertação dos primeiros 39 prisioneiros palestinos, mulheres e crianças, de prisões israelenses levou ao êxtase a população de Gaza e dos Territórios ocupados. A libertação dos prisioneiros é resultado da trégua conquistada pela resistência armada palestina.

Os palestinos que estavam encarcerados na prisão de Ofer foram à cidade de Beitunia, a oeste de Ramalá, na Cisjordânia. Hasteando bandeiras do Movimento Resistência Islâmica (Hamas, na sigla em árabe) e outras organizações armadas, os prisioneiros foram recebidos por uma massa de pessoas, levantando os dedos em sinal de vitória.

Na Faixa de Gaza também os prisioneiros foram recebidos com celebrações entusiasmadas. Em Jenin e seu campo, mesquitas ecoaram o Takbir (glorificação de Deus) em comemoração à libertação dos prisioneiros.

Algumas imagens divulgadas são emocionantes. Nas redes sociais, por exemplo, apareceu o momento em que Malak Suleiman se encontrou com sua família. Ela foi presa em 9 de fevereiro de 2016, e estava na área de Bab al-Amoud na Cidade Velha, carregando sua mochila escolar. Foi espancada e abusada naquela época, e condenada a 10 anos de prisão.

Outra prisioneira libertada agradeceu ao Hamas, em Gaza. “Tenho orgulho do Hamas, e amo Gaza muito, e tenho orgulho de Mohammed al-Deif [chefe das Brigadas Ezzedine al-Qassam, braço armado do Hamas] e [Yahya] Sinwar [líder do Hamas na Faixa de Gaza], porque foram os únicos que estiveram ao nosso lado”, afirmou.

Numa tentativa de censurar os palestinos, Israel ordenou que não fossem realizadas celebrações nas residências dos prisioneiros libertados.

Zaher Jabarin, alto funcionário do Hamas, afirmou que o acordo de trégua humanitária não teria sido possível sem a firmeza do povo de Gaza, e sem o heroísmo da resistência que forçou os sionistas a cumprirem suas condições.

A grande festa comprovou novamente: o Hamas é o partido das massas palestinas, que comemoraram a vitória da vanguarda da luta armada contra o genocídio israelense.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.