PERU

Peru aprova entrada de exército dos EUA no território

Em meio a uma enorme crise política no país, o parlamento golpista e o governo da vice presidente Dina Boluarte aprovam a entrada do exército norte americano no território peruano.

O congresso peruano que perseguiu e acabou por destituir o governo de Pedro Castillo, um governo de esquerda ainda que limitado, agora acaba de aprovar um projeto de resolução legislativa que autoriza o  treinamento militar do exército norte americano dentro do território do país.

Com a oposição da esquerda parlamentar, a resolução foi aprovada por 70 votos contra 33 contrários e 4 abstenções.

Segundo o relator do texto, Alfredo Azurín, “pessoal militar norte-americano realizará atividades de “cooperação e treinamento” em território peruano, mas não instalarão uma base militar”, “não têm como objetivo instalar uma base militar estrangeira no território peruano e sua vinda não afetará a soberania nacional”, disse. 

A medida foi chancelada pela presidente em exercício Dina Boluarte que assinou no último dia 31 um decreto autorizando a medida.

Dessa a partir de 01/06   até dezembro deste ano, o país receberá milhares de oficiais militares norte-americanos que poderão entrar em território peruano com suas armas e que deverão participar de atividades de treinamento com efetivos das Forças Armadas e da Polícia Nacional do Peru e que gozarão de imunidade diplomática durante todo o período.

        

A Ditadura de Dina Boluarte 

O governo da vice -presidente Dina Boluarte que assumiu depois da saída do presidente Pedro Castillo vem reprimindo duramente as manifestações contra o verdadeiro golpe de estado que foi a deposição do então presidente eleito.

Contra o impeachment de Castillo, uma verdadeira insurreição popular no campo e na cidade  insurgiu no país.

À essas manifestações a polícia sob o comando de Boluarte tem reagido de forma brutal chegando inclusive a  matar manifestantes

A entrada do exército norte americano em território peruano cujas atividades estão previstas para acontecer nas regiões de Callao, Junín, Cusco e Ayacucho, justamente algumas das regiões onde mais tem se registrado protestos contra o governo de Boluarte, deverá agora intensificar a repressão.

Segundo o deputado Vladimir Cerrón do partido Peru Livre, “O governo deveria esclarecer as reais intenções desse programa e essa coincidência de realizar atividades nas mesmas regiões onde há mais ação dos movimentos sociais. Mas este é um governo que já mostrou que não se importa com os direitos humanos daqueles que se manifestam contra suas arbitrariedades”.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.