Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Campeonato Brasileiro

Palmeiras encosta em Botafogo e se aproxima da liderança

Palmeiras se manteve com único time invicto da competição e chegou a 19 ponto, apenas dois a menos do líder Botafogo

O líder do Campeonato Brasileiro, Botafogo, perdeu sua partida contra o Athletico Paranaense válida pela 9ª rodada da competição. A “lei do ex” prevaleceu com um golaço de Alex Santana de fora da área, que garantiu a vitória por 1 x 0 do Furacão na Arena da Baixada. 

O Alvinegro havia sido, no meio da semana, eliminado pelo clube paranaense na Copa do Brasil após vencer a partida de volta, no Nilton Santos, por 1 x 0 garantindo a disputa de pênaltis. Nas penalidades, no entanto, graças ao goleiro Bento, o Furacão se classificou às quartas-de-finais. A derrota no fim de semana, em partida que tinha cara de “revanche” para o Botafogo, foi amarga para o Glorioso, que viu sua liderança diminuir para outros clubes do topo da tabela do Campeonato Brasileiro.

O Palmeiras garantiu a vice-liderança do Campeonato Brasileiro ao vencer, em casa, o Coritiba, lanterna do Campeonato. Com gols de Rony (2) e Artur, o Alviverde ganhou do Coxa por 3 x 1. O gol visitante foi marcado por Alef Manga. O Coritiba continua sendo o único time sem vitória na competição.

Com a vitória, o Palmeiras se manteve como único time invicto da competição e chegou a 19 pontos, apenas dois a menos do líder Botafogo. Os três gols ainda confirmaram o Palmeiras como melhor ataque da competição, com 20 gols marcados. O Coxa, ao contrário, tem a defesa mais vazada, com 20 gols sofridos, ao lado do América Mineiro.

O terceiro e o quarto colocados, Atlético Mineiro e Grêmio, respectivamente, também aproveitaram a derrota do Botafogo para diminuir a distância para a primeira posição.

Com golaço de Hulk em falta batida quase do círculo central, o Galo venceu o Superclássico Mineiro por 1 x 0. Com a derrota, o Cruzeiro caiu para a 10ª posição e aprendeu uma dura lição: apesar de gols de falta serem cada vez mais raros, craques como Hulk continuam existindo — e, mesmo longe, é preciso colocar uma barreira para evitar golaços como esse. O Galo chegou a 17 pontos, quatro pontos da liderança.

O Grêmio, na quarta posição pelo saldo de gols, também chegou a 17 pontos. O tricolor gaúcho, em Porto Alegre, venceu o tricolor paulista por 2 x 1. O São Paulo começou na frente, com bonito gol de cabeça de Calleri, mas não segurou o resultado. A virada veio ainda no primeiro tempo, com gols de Cristaldo (pênalti) e Reinaldo (novamente prevaleceu a única lei que não falha no futebol brasileiro: a do ex).

Falando em lei do ex, o Corinthians de Luxemburgo, após duas vitórias consecutivas, dentre as quais uma classificação heroica na Copa do Brasil, voltou a perder. Contra o América Mineiro, em Belo Horizonte, o Timão sofreu um gol, de pênalti, do “ex” Danilo Avelar. Depois, Renato Marques ampliou para o clube mineiro. Por enquanto, o Corinthians se mantém na primeira posição fora da zona de rebaixamento.

O Fluminense, ao contrário, voltou a vencer após cinco jogos. Com gols de Ganso e Felipe Melo, o tricolor venceu o Redbull Bragantino por 2 x 1 no Maracanã e mostrou que continua vivo na briga pelo título brasileiro. Com a vitória, o Fluminense chegou a 16 pontos e ficou na 6ª posição.

À sua frente, o Flamengo, também com 16 pontos, mas maior saldo de gols. Após a crise causada pelo técnico português Vitor Pereira, o Flamengo venceu o clássico contra o Vasco e mostrou que também está vivo na disputa pelo título do Brasileirão — o campeonato mais difícil do mundo.

No Clássico dos Milhões, no Maracanã, templo do futebol, o Flamengo humilhou o rival. No fim do primeiro tempo, já estava 4 x 0: gols de Pulgar (um golaço de fora da área), Gerson e dois de Ayrton Lucas (o primeiro contabilizou oficialmente para Pedro). O lateral mostra cada vez mais porque foi convocado para a Seleção Brasileira. 

No segundo tempo, o Vascou reduziu para 4 x 1, com gol de pênalti de Jair. Com o resultado, o Vasco ficou na 19ª posição — uma campanha pífia após se tornar SAF e ser privatizado, comprado pela 777 Partners.

Com a defesa menos vazada da competição (apenas seis gols sofridos), o Fortaleza empatou com o Bahia em 0 x 0 no Castelão, um confronto nordestino. Com o empate, o Bahia conseguiu ficar fora da zona de rebaixamento. Mas o clube, outra SAF (que foi comprado pelo Grupo City), também não faz boa campanha.

Outro empate foi protagonizado por Santos e Internacional, um confronto direto. Na Vila Belmiro, o Internacional saiu na frente com Luiz Adriano, mas rapidamente o Santos empatou com um golaço de falta de Lucas Lima. O jogo terminou 1 x 1.

No Centro-Oeste, o Cuiabá conseguiu fugir da zona de rebaixamento ao vencer o Goiás na Serrinha. Com gol de Deyverson, o Cuiabá venceu por 1 x 0 o time da casa, que no meio da semana passada se sagrou campeão da Copa Verde, mas continua no Z4, ocupando a primeira posição entre os, até o momento, rebaixados.

Como vão as SAF?

Entre os oito clube-empresas do Campeonato Brasileiro, apenas três estão entre os 10 primeiros (Botafogo, 1º; Athletico, 7º; e Cruzeiro, 10º), sendo apenas um entre os quatro primeiros (Botafogo). 

Os outros cinco estão na segunda metade da tabela (Redbull, 11º; Cuiabá, 14º; Bahia, 15º; América, 18º; Vasco, 19º), sendo dois na zona de rebaixamento (Vasco e América). O Coritiba, que apenas recentemente formalizou sua SAF, é o lanterna do Campeonato.

Classificação

  • 1º Botafogo – 21 pontos; 7 vitórias, 0 empates, 2 derrotas; 16 (GM), 7 (GC), 9 (SG)
  • 2º Palmeiras – 19 pontos; 5 vitórias, 4 empates, 0 derrotas; 20 (GM), 8 (GC), 12 (SG)
  • 3º Atlético – 17 pontos; 5 vitórias, 2 empates, 2 derrotas; 13 (GM), 7 (GS), 6 (SG)
  • 4º Grêmio – 17 pontos; 5 vitórias, 2 empates, 2 derrotas; 14 (GM), 12 (GS), 2 (SG)
  • 5º Flamengo – 16 pontos; 5 vitórias, 1 empate, 3 derrotas; 18 (GM), 11 (GS), 7 (SG)
  • 6º Fluminense – 16 pontos; 5 vitórias, 1 empate, 3 derrotas; 14 (GM), 9 (GS), 5 (SG)
  • 7º Athletico – 15 pontos; 5 vitórias, 0 empates, 4 derrotas; 12 (GM), 11 (GS), 1 (SG)
  • 8º São Paulo – 15 pontos; 4 vitórias, 3 empates, 2 derrotas; 15 (GM), 9 (GS), 6 (SG)
  • 9º Fortaleza – 15 pontos; 3 vitórias, 5 empates, 1 derrota; 12 (GM), 6 (GS), 6 (SG)
  • 10º Cruzeiro – 13 pontos; 4 vitórias, 1 empate, 4 derrotas; 12 (GM), 8 (GS), 4 (SG)
  • 11º Redbull – 13 pontos; 3 vitórias, 4 empates, 2 derrotas; 14 (GM), 13 (GS), 1 (SG)
  • 12º Santos – 12 pontos; 3 vitórias, 3 empates, 3 derrotas; 9 (GM), 8 (GS), 1 (SG)
  • 13º Internacional – 11 pontos; 3 vitórias, 2 empates, 4 derrotas; 8 (GM), 12 (GS), -4 (SG)
  • 14º Cuiabá – 11 pontos; 3 vitórias, 2 empates, 4 derrotas; 8 (GM), 13 (GS), -5 (SG)
  • 15º Bahia – 8 pontos; 2 vitórias, 2 empates, 5 derrotas; 9 (GM), 14 (GS), -5 (SG)
  • 16º Corinthians – 8 pontos; 2 vitórias, 2 empates, 5 derrotas; 8 (GM), 14 (GS), -6 (SG)
  • 17º Goiás – 7 pontos; 2 vitórias, 1 empate, 6 derrotas; 7 (GM), 16 (GS), -9 (SG)
  • 18º América – 7 pontos; 2 vitórias, 1 empate, 6 derrotas; 9 (GM), 20 (GS), -11 (SG)
  • 19º Vasco – 6 pontos; 1 vitória, 3 empates, 4 derrotas; 9 (GM), 17 (GS), -8 (SG)
  • 20º Coritiba – 3 pontos; 0 vitórias, 3 empates, 6 derrotas; 8 (GM), 20 (GS), -12 (SG)

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.